1 Motivo que Pode Estar Fazendo Você Perder Muitas Vendas | Erico Rocha | Parte 13 de 365

Bom dia, empreendedor, aqui é o Erico Rocha com mais uma sacada diária de empreendedorismo pra você. E uma pergunta, eu vou começar essa sacada com uma pergunta. Você gostaria de pagar mais imposto? Existiria alguém que pudesse te convencer a pagar mais imposto? O fato é que um experimento diz que sim, é possível convencer as pessoas a pagarem mais imposto. E esse experimento dá pra aprender muito pro seu próprio empreendedorismo. Esse experimento foi feito na Califórnia e, basicamente, as pessoas perguntaram pra um certo grupo de pessoas se eles concordavam em um aumento de imposto. Pra um grupo de pessoas eles falaram o seguinte: você concordaria com um aumento de imposto, a gente precisa investir esse dinheiro na polícia pra poder colocar as leis em prática, esse é um grupo de pessoas. E assustadoramente 51% das pessoas falaram, sim, eu concordaria se esse dinheiro fosse investido na polícia pra melhorar a polícia, pra colocar essas leis em prática. E pro outro grupo de pessoas eles falaram o seguinte: você concordaria num aumento de imposto para reduzir a criminalidade ou melhor, nem pra reduzir, pra manter, pra estabilizar a criminalidade, que está crescendo agora na Califórnia. E esse outro grupo de pessoas foi uma diferença, porque 68% desse grupo de pessoas falou que sim.

Na verdade, 51% x 68%, isso é um aumento se você fizer a conta aí, de 33%, agora vem a sacada: a ação, gente, a ação é a mesma. O dinheiro ia ser investido na polícia e a polícia ia reduzir o crime. Só que como a comunicação foi focada na transformação de sem crime, pra com crime, ao invés do método no segundo… o método é investir na polícia. O que aconteceu? Mais pessoas disseram sim. Isso é um experimento científico que faz o seguinte: as pessoas estão mais, estatisticamente relevante, mais interessadas na transformação do que no método pra chegar na transformação.

Como é que você traduziria isso pro seu negócio? Se você vende curso de inglês, não venda curso de inglês, venda a transformação, venda, sei lá, pra algumas pessoas deve ser viajar e não precisar de tradutor. Pra outras pessoas, por exemplo, da minha audiência, quando eu vendi, quando eu recomendei curso de inglês é assistir uma palestra em inglês e não precisar do foninho de tradução e entender melhor. Essa é a transformação, não venda… Essa é uma frase clássica do marketing: não venda uma furadeira, venda o buraco na parede e se você for muito expert nisso, você vê a transformação da transformação. Não venda o buraco na parede, venda o cara pendurando a foto da família na parede.

Isso é transformação da transformação, dois níveis. Quanto mais você focar na comunicação da transformação, estatisticamente, mais pessoas vão comprar seus produtos, mais pessoas vão se engajar nos seus projetos. Ninguém quer fazer mais abdominal, ninguém, não venda uma…E o mais legal que a gente sabe isso, mas por exemplo, eu tava com uma amiga que tava lançando uma série de vídeos e ela falou assim: olha, Erico, eu tenho um curso de oratória. Ninguém quer um curso… não, na verdade é o seguinte: 51% das pessoas pode ser que queiram um curso de oratória, mas a maioria das pessoas querem a transformação que aquela oratória vai dar.

De repente elas querem uma apresentação de impacto, de repente elas querem uma plateia levantando e batendo palma. E quanto mais você consegue comunicar essa transformação e vou falar mais, quanto mais você consegue fazer o seu prospecto, o seu avatar imaginar essa transformação na cabeça deles. Primeiro ele precisa imaginar, depois ele precisa acreditar, se imaginar nessa transformação e aí é melhor. Porque, simplesmente, se você falar oratória, o que é…num dá pra concretizar na cabeça isso, uma plateia batendo a palma, batendo palma dá pra concretizar, esse é um gatilho mental que eu explico em vários outros vídeos, mas é muito importante. Eu não consigo frisar o bastante, foca na…escreve aí, escreve aí agora. Eu preciso focar na transformação. E se eu for mais expert ainda, eu vou focar na transformação da transformação. Você vê eu fazendo isso, aplicando isso em vários estudos de caso do Fórmula de Lançamento. Eu foco muito na transformação e falando em Fórmula de Lançamento também, você sabe, talvez você saiba, talvez não, mas do dia 02 de maio ao dia 15 de maio eu vou tá dando um workshop gratuito e online, você pode fazer de qualquer lugar sobre a Fórmula de Lançamento.

Erico, o que é isso? Qual é a diferença do workshop pra Fórmula? É o seguinte: a Fórmula de Lançamento é um curso intensivo, avançado. Vários horas só pra quem está muito a fim mesmo de, realmente, investir e fazer o seu marketing digital ir pro próximo nível. Mas, antes de abrir as inscrições, que eu abro duas vezes por ano, eu dou um workshop e esse workshop é gratuito. Isso me dá a oportunidade de ensinar mais pessoas, mesmo que não se tornem meus alunos ou clientes, a aprender sobre empreendedorismo digital. Se você me conhece você sabe que eu amo empreendedorismo digital, eu sou fascinado por isso, é uma das minhas paixões, é o que faz me acordar cedo, é o que faz caminhar, parar do jeito que eu tô aqui agora pra gravar esse tipo de vídeo pra você, de sacada pra você, eu amo isso, então assim, antes de abrir as inscrições eu dou esse workshop, isso faz com que outras pessoas que, não necessariamente, queiram se tornar meus clientes ou simplesmente queiram aprender a parte introdutória daquilo, o básico, eles podem participar disso e é muito legal, que é participar mesmo, porque são três aulas.

A primeira é sobre alavancar negócios, opa, quase que caiu o microfone aqui. Mas, a primeira é sobre alavancar negócios na internet. A segunda é como começar um negócio do zero. Você pode fazer perguntas, eu respondo. Você vai ver minha carinha do Facebook lá respondendo. E eu não sei se eu vou estar com a carinha do snapchat ou não, mas enfim, eu vou estar respondendo lá. Você vai poder perguntar de novo. Tem uma equipe também. E é legal, porque assim eu tenho, hoje eu tô focando em duas empresas. Metade do meu tempo eu rodo o klickpages, que é uma ferramenta de páginas web, a outra metade eu ensino empreendedorismo e mostro o caminho que funcionou pra mim e pra outras pessoas também. Funcionou pra mim e pra outros cases de sucesso. É muito interessante isso, então você pode participar? Pode. É online? É. Você vai ver da sua casa? É. Você vai poder comentar? Vai. Vai ser uma comunidade. Ano passado foram 75 mil pessoas que participaram do 6º workshop. Eu costumo pensar, porque às vezes eu falo seis e mostro sete, enfim. 6º workshop da Fórmula de Lançamento.

Foram 75 mil pessoas. Nesse ano a gente já tem 56 mil pessoas participando, é muito louco isso, mais ou menos mil por dia tão entrando, se inscrevendo pra participar. É muito legal, logo depois de você se inscrever já tem uma tarefinha, um questionário pra você responder, pra você se entender em que espaço você tá, quais são suas dificuldades e vai ser muito legal. Então, basicamente, se você quiser método pra chegar ao outro nível com ajuda de empreendedorismo digital e por que digital? É o seguinte: com o digital hoje, as coisas tão mudando, digital não é mais uma…veio pra ficar. É mais fácil distribuir não é a toa que a gente tá falando agora. Não é a toa que eu tô conseguindo falar com você. No passado, enfim, pra distribuir isso, pra falar pra milhares de pessoas, é muito louco isso, porque hoje fez, 2.500 pessoas ao vivo me seguiram no snapchat.

Se você não conhece, segue lá, erico.rocha, faz o download da aplicação snapchat e 2.500 pessoas. Gente, o Fórmula de Lançamento ao vivo do ano passado, ao vivo, evento ao vivo foram 2.500 pessoas também. Então eu tenho noção do que é 2.500 pessoas, eu tenho noção de quanto custa botar 2.500 pessoas num lugar, fazendo um negócio. Eu tenho noção disso. E quem faz evento sabe disso. Então, a grande sacada é o seguinte: hoje em dia, com a internet é possível atingir essas pessoas, sem necessariamente ter o custo pra isso. É muito legal.

Eu sou a favor de a gente uma vez por ano se encontrar, é muito legal porque, enfim, dá uma química legal, mas a química, networking, aprendizado, parceria, mas eu acho que a potencialidade de expansão do online é N vezes, N elevado a N vezes maior do que o offline. E mesmo os negócios offline tão entrando no negócio online. Se você digitar os meus estudos de caso, principalmente na página formuladelancamento.com.br você vai ver que tem mais estudos de caso ali de pessoas que estão no negócio offline, que usaram o online pra alavancar o offline. Essa é a sacada de hoje, gente, talvez te vejo no workshop, senão, te vejo amanhã, amanhã mesmo, amanhã você vai me ouvir falando bom dia, empreendedor pra você. Um grande abraço e até a próxima sacada. .

5 Razoes para Começar o seu Podcast Agora | Erico Rocha | Parte 12 de 365

Bom dia, empreendedor, aqui é o Erico Rocha com mais uma sacada de empreendedorismo pra você por 365 dias, todo dia, diariamente vou postar uma nova sacada de empreendedorismo nesse exato canal que você tá me assistindo agora. E nesse episódio eu quero explicar cinco razões pelas quais eu acredito que você deve começar o seu podcast hoje. Vamos lá. A grande sacada é o seguinte: podcast no Brasil não está tão desenvolvido quanto está lá fora. E a primeira razão é a razão do fenômeno, que eu chamo de low-hanging fruit.

O que significa low-hanging fruit? Se você imaginar a árvore de oportunidades com as maçãs sendo a oportunidade. Se você tivesse que pegar aquela oportunidade. Qual você pegaria? A fruta que tá em cima do pé ou a fruta que tá mais embaixo do pé? E as chances são que a gente começa com a fruta que tá mais embaixo do pé, porque a gente tem a fruta com menos esforço. E o podcast é uma low-hanging fruit, é uma fruta que tá embaixo do pé. Por que? Porque com menos pessoas, profissionais publicando em podcast fica mais fácil você hankear em top 10. O momento que eu tô publicando esse vídeo eu sou top 1, nesse momento que eu tô publicando, não necessariamente o momento que você tá assistindo esse episódio, esse áudio, eu sou top 1 do iTunes, isso aconteceu é incrível, no dia que eu publiquei. E a grande sacada é que eu tenho um canal no YouTube com 440 mil, na verdade, 440 vídeos, não 440 mil vídeos, com 150 mil assinantes e eu tô longe de ser o top 1 ou top 10 do YouTube.

Então a grande sacada é que com muito menos esforço você consegue muito mais exposição, tende a conseguir muito mais exposição no podcast, o timing é agora. Então escreve aí. No empreendedorismo timing é importante. Então escreve isso, porque faz muita diferença e tanto no snapchat, como eu falei no outro episódio 5 razões pra você usar o snapchat, começar podcast é uma low-hanging fruit, é uma fruta que tá embaixo do pé.

A segunda coisa, que pra mim pelo menos, a segunda razão é que não ocupa mais tempo pra mim. Você já sabe, eu publico vídeo no meu canal do YouTube todo santo dia por 365 dias. Logo, esse material de vídeo, o áudio dele pode e é, na maioria das vezes, um material pro meu podcast. É claro que eu vou tá publicando algumas coisas novas também, só em áudio também, algumas entrevistas que eu não puder publicar em vídeo, mas muito dos vídeos, o áudio dele vem pro podcast, então é muito, eu consigo atingir uma nova, vamos dizer assim, uma nova audiência sem trabalho extra. Então fica aí, timing, não gasta tempo. A primeira é timing, a segunda é não gasta tempo. E a terceira, é que eu tenho, terceira chance, é que eu tenho a capacidade de preencher um tempo vazio do meu prospecto. O que acontece? O meu prospecto não necessariamente tem que gastar mais tempo pra consumir o meu conteúdo.

Como assim, Erico, se o seu podcast gasta tempo, por que ele não tem que gastar tempo pra ouvir? Porque é o seguinte, quando a gente tá no nosso dia a dia, tanto dirigindo por exemplo ou fazendo exercício ou caminhando na praia como eu faço todo dia, se você me segue no snap você sabe disso. A gente tem, apesar do nosso físico estar comprometido o nosso intelectual não necessariamente está e aí que você com podcast você pode entrar e informar o seu prospecto e assim que acontece comigo. Eu escuto dois ou três podcasts fantásticos, olha, o NerdCast empreendedorismo, eu amo escutar aquilo, se você não escuta, escuta.

O GVCast do Geração de Valor, também amo aquilo e assim, aquilo me preenche e eu não sinto que eu tô gastando mais tempo, porque aquele tempo tava disponível. Então, podcast você vai poder fazer isso com a sua audiência e é muito legal que você tá conseguindo tempo da sua audiência que é uma coisa super escassa e tá entrando na cabeça da sua audiência num tempo que não necessariamente custa pra sua audiência. Não necessariamente aquilo custa mais pra eles em termos energético. E a quarta razão é relacionamento. O relacionamento que a gente cria com alguém que escuta todo dia ou quase todo dia seu podcast é muito intenso, porque eu falo isso por experiência própria.

Eu tenho algumas apps, por exemplo, eu faço meditação com um app que chama headspace, tem um cara lá que fala todo dia comigo e eu acredito que eu conheço ele e eu sou grande fã dele só de escutar ele. E a relação de admiração que eu tenho por ele aumenta muito mais do que simplesmente se eu tivesse lido os textos dele. Basicamente, quando a gente escuta a pessoa, a gente se relaciona, a gente se conecta, porque a informação que passa não necessariamente é só a informação e sim algum sentimento, alguma coisa extra que a gente consegue ler na voz dessa pessoa. Então eu acredito que você intensifica muito a relação. Eu tenho uma relação muito forte com as pessoas que publicam podcast, a galera do nerdcast, por exemplo, eu amo, sou fãzão daqueles caras e eu acredito que eu não teria a mesma relação se eu não tivesse ouvindo e a mesma coisa vai acontecer com a sua audiência.

Então, essa é muito importante, essa é uma razão muito importante pra você também publicar um podcast já que, enfim, já que é o timing certo, já que não ocupa tempo, já que preenche um espaço morto, que tava morto na cabeça do seu cliente, morto assim, disponível, não tava sendo preenchido e já que cria um relacionamento. E a quinta razão é que diversifica.

Diversificação é muito importante no empreendedorismo digital, porque, assim, se você publica só numa plataforma tipo YouTube ou só no Facebook ou só no snapchat, qualquer mudança drástica naquela plataforma ou pode te ajudar muito ou pode acabar com o seu negócio, por algum motivo ou outro, alguma mudança que te favorecia e agora não te favorece mais e aquela coisa toda.

Então, quando você publica em várias plataformas, você cria resiliência. Você fica indestrutível. Basicamente, quase indestrutível. É a mesma coisa que a internet, não adianta só você… pode jogar uma bomba no servidor, mas ela tem outros caminhos pra chegar na gente. Você vai ter outros caminhos pra chegar no seu cliente, então é muito interessante você desenvolver esse caminho do podcast, porque ele vai fazer muita diferença pra você. E essa é a sacada de hoje. Se você quiser seguir ou assinar o meu podcast, ele tá lançando agora chama Sacadas de Empreendedor, basta você entrar no app, se você tiver um iPhone chama podcast, ele já vem instalado, por um motivo ou outro, procurar Sacadas de Empreendedor, Erico, Erico Rocha, clicar em assinar, deixa uma resenha pra mim se você curtir ou vai no Google e vai num app que chama podcast addict e aí você vai lá procura de novo Sacadas de Empreendedor e todo dia por volta das 7h você vai ver um novo episódio por 365 dias seguidos, todo dia.

Faça chuva ou faça sol, Páscoa, Natal, domingo, dia santo, feriado, eu vou tá aqui com você dando uma sacada, uma sacada que eu queria dar e podia… a minha inspiração pra essas sacadas, são as sacadas que eu queria poder dar pro meu filho se ele assim fosse empreender e se ele assim quisesse aprender um pouco do que tá funcionando pra mim e a minha intenção aqui é realmente falar do campo de batalha, o que tá funcionando pra mim.

Existem dois tipos, eu falo num episódio passado, existem dois tipos de opinião: opinião de quem tá no campo, gerando resultado, que tem legitimidade pra fazer e quem simplesmente sabe falar sobre a coisa mas não tem resultado. Meu comprometimento nesse canal é só colocar pra você as opiniões que tão em campo, que eu tô ali no campo de batalha, que tá fazendo diferença na minha vida, que eu tenho experiência ou resultado pra comprovar que vale a pena, podcast é uma delas. Nesse exato momento que eu tô gravando o podcast tá em número 1, eu não sei quando você escutar se vai tá ou não, é uma coisa que eu não tenho controle, mas o que eu digo é o seguinte: vale a pena, vale a pena e a hora é agora.

Assina o meu canal do YouTube se você não assinou, se inscreve no podcast, se você quiser fazer o download e escutar esses áudios todo dia ou simplesmente entra no snapchat, se você quiser entender os bastidores da gravação de todos esses episódios e eu te vejo na próxima sacada. .

1 Pessoa que te Impede de Chegar ao Sucesso | Erico Rocha | Parte 11 de 365

Bom dia, empreendedor, aqui é o Erico Rocha com mais uma sacada diária pra você. Se você me segue você deve tá sabendo, talvez pelo snapchat, talvez pelo YouTube, talvez pelo Face, que eu tô gravando uma sacada por dia por 365 dias. Eu tô postando essa sacada no meu canal do YouTube, postando essa sacada em podcast e a sacada de hoje é sobre: chuva. E o que chuva tem a ver com empreendedorismo? Hoje eu acordei e pra quem não sabe eu seto as intenções do meu dia, o que eu vou fazer no meu dia no dia anterior, algo que eu aprendi com o Gabriel Goffi que tá ali num alto nível de jogo. Eu setei que, cara, amanhã eu vou fazer exercício como eu sempre faço e o que aconteceu? Eu acordei e tava uma chuva, uma chuva muito grande e eu pensei: meu, ah não, Erico, hoje não. Você acabou de comprar uma câmera nova, usa a câmera, você faz exercício todo dia, você já correu tanto, enfim, um monte de desculpas, desculpas, razões, razões e razões. E nessa hora eu tava realmente tentado a não, eu juro por Deus, tava realmente tentado a ser uma pessoa razoável.

O que é uma pessoa razoável? Uma pessoa razoável é aquela que não faz alguma coisa por causa de razões. E agora é o seguinte: o problema é que eu sei, por estar em contato com tanta gente de sucesso, que as pessoas de sucesso, a maioria das pessoas de sucesso que eu conheço não são razoáveis. Elas são irrazoáveis. O que é uma pessoa irrazoável? Ela fala, ela faz alguma coisa apesar de, apesar do governo, apesar de não ter instrução, apesar de ser velha demais, ser nova demais, de ter dinheiro demais, dinheiro de menos, e eu pensei: puta, agora eu tenho uma escolha. Ou eu vou ser, e o mais legal disso tudo é que cada um de nós temos duas dessas pessoas dentro da gente.

Duas mesmo. Eu tenho essas duas pessoas. Eu sempre vou ter. E não é que você vira irrazoável, você é irrazoável pra sempre não. Não é bem assim não. O fato é que eu tinha uma decisão e uma escolha pra saber que pessoa que eu ia deixar dominar, que pessoa que eu ia deixar ganhar o jogo, marcar um a zero e nessa hora eu lembrei, pensando, eu tô vendo muitos vídeos do Senna e pensando no Senna mesmo eu lembrei da chuva e do Senna. O Senna, reza a lenda, né, não sei se isso é uma verdade ou não, mas reza a lenda que o Senna era tão bom na chuva, corredor na chuva, porque quando ele, quando chovia, quando ele era pequeno ele perdeu uma corrida de kart na chuva e ele decidiu, escolheu ser uma pessoa irrazoável e toda vez que ele ia, toda vez que chovia ele ia, enquanto os outros iam lá ver televisão e ficar, enfim, no sofá, ele ia lá, pegava o kart dele e ia correr na chuva.

E quer saber de uma coisa? Eu decidi que eu vou ser uma pessoa desse jeito também. Nessa guerra hoje foi 1×0 pro Erico Irrazoável, hoje eu tô aqui, tá chovendo, tá molhando a câmera, tá uma coisa de louco, graças a Deus deu uma parada pra gente gravar isso aqui, mas é isso aí, se você me segue no snapchat você deve ter visto o aguaceiro e a grande sacada é o seguinte, essa é a grande sacada, o que isso tem a ver com o empreendedorismo? O que você é em uma área da sua vida, por exemplo, exercício, é o que você é nas outras áreas.

Quer dizer que quando você marca um ponto no irrazoável em uma área, ele espirra pro resto da sua vida. Uma pessoa que é irrazoável, ela tende a ser irrazoável nos seus negócios também. Você sabe que eu tô gravando um vídeo por dia por 365 dias e vai ter um dia que eu vou achar, meu, tá molhando a câmera agora, ah, não nhenhenhe, bibibi, ah, e vai ser isso. E nessa hora eu vou ter sempre uma escolha.

Eu vou escolher o Erico Irrazoável ou vou escolher o Erico Não Irrazoável. E isso me lembra, olha só, off script, né. Isso me lembra uma puta sacada. No Fórmula de Lançamento ao vivo do ano passado eu convidei o Flávio Augusto pra palestrar lá e um dia antes eu liguei pra ele pra combinar algumas coisas. Do avião dele, ele tava mal, cara, tava mal mesmo, tossindo, ele falou que tava tomando remédio e naquela hora eu falei, meu…

Ele tinha tudo pra falar: meu, não vou, não vou participar disso, não vou participar disso. E eu taria tudo bem, taria tudo bem e a galera também, porque elas sabem, eles curtem o Flávio. Só que ele foi mesmo assim. E ele falou assim: nem que eu tivesse que vir arrastado eu viria, porque ele se comprometeu com aquela galera. Ele foi, gente, irrazoável. Ele deixou o eu irrazoável dele ganhar naquele dia. Quer dizer que ganha todo dia? Não sei com ele. Comigo não. Mas, todo dia que eu acordo eu tenho uma escolha de travar, eu vou ser irrazoável ou eu vou ser razoável? Essa é a sacada de hoje e espero que você esteja gostando desse desafio, agora a grande sacada é que você pode agora contar comigo pra vim todo dia aqui nesse canal, que você tá vendo isso, talvez você esteja vendo isso no YouTube, talvez no Face, talvez no podcast, mas você pode contar comigo pra todo dia eu falar pra você: bom dia, empreendedor. E vai ser fácil? Não, não é fácil pra mim não, juro por Deus. Você acha que é fácil? Não é não.

Se eu te mostrasse o que eu tô fazendo aqui pra fazer isso aqui, não é não. Mas, quer saber de uma coisa? Ser irrazoável não é fácil. Mas, isso que eu falaria pro meu filho: vale a pena. Eu já tive vários dias de sol, onde eu não tive tão feliz de correr como eu tô hoje tendo de gravar uma sacada pra você e correr na chuva. É muito legal e se você tá aqui comigo até agora, essa é a sacada de hoje e se você tá aqui comigo até agora eu queria te fazer um convite pro 7º workshop da Fórmula de Lançamento. Se você for razoável não vai. Se você for irrazoável vai, por que isso? Porque empreender é pros irrazoáveis. As pessoas que tem sucesso com o empreendedorismo, já gravei um vídeo pra vocês sobre isso, são irrazoáveis, vão apesar de, vão fazer isso. Mas se você quiser, se você é uma pessoa que tem uma mentalidade, cara, eu tenho a mentalidade irrazoável ou eu vou lutar pra ser irrazoável, legal.

É o seguinte: você vai precisar de método nesse processo. Mentalidade por si só não ajuda, é que nem o ovo, a galinha, então precisa de um pra criar o outro, é basicamente isso. Precisa do ovo pra galinha, da galinha pro ovo. E nesse workshop eu vou dar método. Eu vou dar três aulas, três aulas de como amplificar a venda de um produto online, uma coisa que eu já faço, tenho muita expertise nisso, é o meu palco, é onde eu sou bom e vou ensinar uma pessoa a começar negócios online do absoluto zero, já fiz isso várias vezes também, já ensinei outras pessoas.

Tem por volta de 600 estudos de caso com isso, 50 deles vão estar mais mostrados ali nos estudos de caso e você pode participar e perguntar. É uma semana, esse 7º workshop é uma semana que eu resguardo pra responder perguntas, muitas perguntas, respondo várias perguntas, então você pode participar. Em algum lugar dessa página, em cima, embaixo, do lado, do outro, tem um link pra você participar. Você pode trazer algumas pessoas. Então, recomenda, clica no botão compartilhar, entra no formuladelancamento.com.br, baixa esse link, manda esse link pra alguém, é muito legal isso, mas eu só falo uma coisa: se você quiser ir rápido vai sozinho, se você quiser ir longe vai acompanhado. Se você quiser ir rápido vai sozinho… e é por isso, não sei se você sabe, mas eu não to indo sozinho nesse desafio de 365 dias, eu tô indo acompanhado, porque eu quero ir longe. É isso aí, gente, um grade abraço, e eu te vejo na próxima sacada. .

O Efeito da Maioria Magnética | Erico Rocha | Parte 10 de 365

Opa, aqui é o Erico e imagina você, você quer vender mais seu produto ou serviço da sua empresa e você vai lá e faz uma campanha de marketing, quiçá de marketing digital. E aí você bota energia, bota criativo, enfim, coloca dinheiro nessa campanha, coloca a campanha no ar e boom, o que acontece? Essa campanha não só não faz com que você venda mais, com ela faz que você venda menos, isto é, melhor sem a campanha, teria sido melhor sem a campanha do que com a campanha. Isso é frustrante e acontece muito, principalmente, quando as pessoas desobedecem uma das maiores leis do marketing digital. Eles subestimam o efeito do que eu chamo de maioria magnética. É muito importante que você entenda esse efeito pra você usar esse efeito a seu favor e não contra você. Muita gente investe dinheiro em campanha e usa esse efeito contra ele, faz com que, de certa forma perca vendas, é melhor sem isso do que com isso. O que é maioria magnética? Maioria magnética é também conhecida como prova social é um efeito que acontece o seguinte: as pessoas quando elas não tem informação o suficiente pra tomar uma decisão elas tendem a tomar a decisão que a maioria toma, por isso maioria magnética. As pessoas tendem a querer fazer parte da maioria.

Por exemplo, onde eu tô aqui em Barcelona gravando esse vídeo agora, o que acontece? Se você chegar aqui na cidade e não conhecer nenhum café, aí você vê um café com uma fila grande e outro café com uma fila pequena. Ótimo. Qual que você escolhe? Como você não tem informação suficiente pra saber qual café é melhor a tendência é que você vai no café onde a maioria tá indo, então a maioria magnética te puxa lá.

E eu vou falar ainda mais. Há pessoas ou cientistas que acham que a maioria magnética puxa a pessoa, mesmo quando você tem informação o suficiente pra fazer essa escolha por exemplo: num experimento colocou-se vários voluntários ali e uma pessoa sendo experimentada, eu acho que eram três ou quatro pessoas e aí mostrava-se três traços, onde um desses traços claramente era maior e a pergunta que o jurado fazia era: qual o traço maior e aí o que acontecia? O voluntário, ele escolhia o maior, mas o que acontecia os outros caras que eram plantados ali eles escolhiam o maior como um traço que era claramente menor, então eles mostravam o menor, a resposta errada primeiro, dois, três, quatro, cinco, quando o cara via os outros mostrando a resposta errada, a chance dele mudar a resposta era muito grande e a maioria das vezes ele mudava.

Isso era proporcional a quantas pessoas tavam falando a resposta errada. Logo, mesmo quando você tem informação pra você tomar uma decisão, dependendo da quantidade da situação, a maioria magnética vai te forçar a tomar uma situação, mesmo que seja uma situação, uma resposta errada. Agora, por que isso é bom? Bom, você pode usar a maioria magnética ou prova social, você deve tá careca de saber, eu já falei muito disso, ao seu favor.

Mas, a semana retrasada, na verdade eu fiquei presente que dois grandes players do mercado, caras bons, tavam usando a maioria magnética contra eles sem perceber isso. Por que acontece? A maioria magnética vai fazer com que as pessoas tomem uma decisão, façam parte da maioria, mesmo que essa maioria esteja fazendo uma coisa errada. Muita gente, discutivelmente, fala que é isso que mais ou menos aconteceu na Alemanha no tempo do Nazismo. Há, discutivelmente. Mas, deixando esse lado político, histórico pra trás. O que acontece? Dois cientistas fizeram um experimento numa floresta petrificada e a floresta petrificada, eles queriam fazer um experimento pra evitar que as pessoas roubassem as madeiras petrificadas e eu não sei o que é madeira petrificada, mas enfim, esse experimento foi feito lá. Então, eu imagino que é uma madeira que parece pedra, deve ser muito antiga, alguma coisa do tipo. Então eles fizeram o seguinte: as pessoas tavam pegando as madeiras petrificadas e levavam pra casa e eles queriam parar isso. Então eles fizeram três sinais. O primeiro sinal, a primeira situação que era um sinal de controle, eles não colocaram sinal nenhum e viram quantas pessoas roubavam aí as pedras, tá? No segundo sinal ele falou assim, simplesmente, olha, por favor, não roube as pedras porque, as pedras ou madeira pedras, porque aquilo vai estragar o parque, basicamente, vai danificar o parque.

E no terceiro sinal ele falou o seguinte: olha, a maioria das pessoas desse parque estão roubando essas pedras e isso é muito ruim, isso danifica o parque. Então, o que aconteceu? Na situação de controle, 1,98% das pedrinhas que eles deixaram lá, das pedrinhas ou madeiras, eram roubadas mesmo. Na situação número dois, que simplesmente falava que não, na situação número um era sem sinal nenhum, na situação número dois, que simplesmente as pessoas falavam não, não roube as pedras 2,98%, 2,92% das pedrinhas eram roubadas. Pedrinhas, pedrinhas, madeira. Agora vê a grande coisa, na terceira situação onde ele falava: a maioria das pessoas que vem nesse parque estão roubando as pedras, isso tá danificando o negócio, não faça isso, quando ele falava que a maioria tava fazendo, mesmo que tivesse fazendo uma coisa errada, 7,92% das pessoas roubavam as pedras. Isso é um aumento de 171%, colocar aquele sinal fez um aumento de 171% a mais do que o segundo sinal, que simplesmente pedia pra não fazer. Você tá entendendo? Ao eles colocarem o sinal e falar que a maioria tava fazendo uma coisa errada e se você quiser participar disso, eles tavam aumentando a chance de danificar a floresta e se você acha que você não cai nesse efeito da anti-prova social ou da maioria magnética, o que vai acontecer? Eu vi dois players grandes fazendo isso e cometendo esse erro.

Ele colocando um anúncio no Facebook, falando a seguinte forma: 95% dos brasileiros cometem esse erro ao exercitar e na verdade aquilo era e ele propunha que somente 5% das pessas faziam do jeito certo e emagreciam. Quando ele fala isso não importa o que ele fala depois, não importa se aquilo que ele fala depois naturalmente subconsciente, estatisticamente, as pessoas vão querer fazer parte da maioria. Estatisticamente as pessoas vão fazer parte da maioria. É o que é. Então, quando ele pagou pra promover aquele anúncio, o que ele tava fazendo? Tava fazendo um anúncio contra ele mesmo, quanto mais ele investisse naquele anúncio, as chances são estatisticamente que menos ele ia vender. Outro player que eu tava revisando lançamento semana passada, ele falou assim: olha, você quer participar do 1% das pessoas que dão certo, clique aqui. Não. Isso é anti-maioria magnética. Não tá respeitando a lei da maioria magnética e a outra pessoa foi a mulher que fez uma propaganda no ramo de coaching e falou assim, tava fazendo um lançamento e falou assim: 40% das vagas estão lotadas, corra e reserve logo a sua, alguma coisa do tipo.

Opa, 40% tá lotada, 60% não tá lotada. Logo, a maioria está aonde? No não lotado, então as pessoas vão tender a ficar aonde? Subconsciente, estatisticamente, né, na grande maioria, elas vão tender a ficar no outro lugar. Logo, se você, toda vez que você mencionar o fenômeno da maioria, você vai subconsciente, influenciar, querendo ou não, porque é um fenômeno, é uma lei da maioria magnética, as pessoas a entrarem pra maioria magnética. Aí esse cara perguntou: Erico, mas peraí, como é que eu falo de uma maneira diferente, pra fazer com que minha causa, enfim, que as pessoas exercitem mais ou exercitem do jeito certo. Eu falo assim: olha, você podia fazer de uma maneira diferente.

Você podia falar se isso for íntegro né, a maioria das pessoas que tem resultado elas tão fazendo desse jeito. Você quer fazer também? Numa campanha que eu fiz recentemente foi o desafio do foninho, eu tinha duas chances de falar, eu tinha que falar 95% das pessoas não falam inglês basicamente, aí eu desserviria, eu faria com que mais pessoas não falassem inglês, porque elas se sentiriam confortáveis perto da maioria, então, qual foi a quebra? O que eu fiz de diferente? Eu falei o seguinte: a maioria das pessoas, eu procurei onde tinha uma maioria então a maioria aí foi no Fórmula de Lançamento ao vivo, que as pessoas se levantaram, inclusive foi um sucesso, as pessoas tão agora aprendendo a falar inglês. Eu falei: a maioria das pessoas que tavam no Fórmula de Lançamento e isso é claro, é íntegro, porque eu tenho foto, tem vídeo, se levantou e falou que eles vão aprender inglês e você? Então assim, eu tava usando a maioria magnética pro bem.

No caso pro bem por quê? E aí a gente entra no ramo de integridade, né? Nunca foge de uma maioria, como é que eu vou dizer, você sempre tem que pegar os pontos existentes e explorar, expandir eles, trazer no campo visível do seu prospecto numa campanha de marketing, pra fazer com que eles sejam vistos. É como se fosse uma entrevista ali, então você quer mostrar os seus pontos fortes e, enfim, não mostrar e mostrar menos os seus pontos fracos, se isso for uma coisa ideal pra você. Mas, o fato é o seguinte: eu tava mostrando o ponto forte, íntegro, nunca perca a integridade, nunca foge a alguma maioria, porque depois da invenção das mídias sociais isso não funciona no longo prazo, né? Então é muito importante que você faça tudo isso, use a maioria magnética a seu favor, não use a maioria magnética contra você, não importa se você falar que a maioria…

Inclusive teve um outro experimento, que a gente podia tá falando de experimento pro resto da vida aqui, que o cara falou assim: olha, a maioria das pessoas tão jogando lixo no chão, são, enfim, não jogue você também, não faça parte dessa maioria que estraga as nossas ruas, boom. Basicamente, ele pagou pra fazer esse anúncio, tá? Tá usando a maioria magnética contra você e eu acredito que quando você entende os princípios da maioria magnética como um gatilho mental, você vai ter a chance de influenciar pessoas a participar mais do seus projetos, você vai ter a chance de influenciar as pessoas a comprar mais os seus produtos, desde que você use isso com integridade você vai ter a chance de levantar mais dinheiro pra causas sociais que você acredita e você vai ter a chance de fazer o mal também. Eu espero que você use isso pro bem, pro seu negócio, pro empreendedorismo, empreendedorismo de integridade, que, enfim, coloca produtos que fazem a diferença na vida das pessoas. E essa é a sacada de hoje, espero que você tenha gostado.

E se você ainda tá aqui comigo eu queria te fazer um convite. É clássico esse convite. No dia 02 de maio, pode ser que você já ouviu, pode ser que não, mas eu queria reforçar esse convite. É o seguinte: no dia 02 de maio ao dia 15 de maio eu vou tá dando um workshop online da Fórmula de Lançamento. Talvez você me conheça já, talvez não. Eu como empreendedor, eu divido meu tempo, metade do meu tempo é liderar as minhas empresas, a empresa que eu foco mais hoje é o klickpages, que é uma empresa, uma startup de construção de páginas web e a outra metade eu ensino empreendedorismo digital de dois jeitos.

Como? Vídeos, pequenos e digeríveis como esse aqui, gratuitos. Duas vezes por ano eu faço um workshop, o workshop da Fórmula de Lançamento. O que é isso? São três aulas. Três ou quatro aulas, eu não sei ao certo, mas no mínimo três aulas onde eu ensino o que? Como alavancar negócios, venda de produtos e serviços através da internet, aula 1. E aula 2 é como começar um negócio digital do absoluto zero. Aula 3 é uma mistura desse tipo. E aí, o que acontece? Imagina você, você entra nesse workshop que vai do dia 02 ao dia 15 de maio e você vai poder ver essas aulas, que são um pouco mais complexas do tempo que eu tenho aqui pra passar essas sacadas pra você. E aí você vai poder fazer os exercícios que estão embaixo, se assim você quiser, e participar, já são mais de 49 mil empreendedores únicos que estão inscritos no 7º workshop da Fórmula de Lançamento. 49 mil. No ano passado, o workshop teve 75 mil empreendedores, a gente tá aí num gráfico pra chegar a mais de 100 mil empreendedores.

Pra participar, em algum lugar dessa página tem um link. Vai lá e clica no link, deve tá em cima no post, embaixo nos comentários, de repente tá na área de comentários, mas procura esse link, você vai achar. Dois segundos, você entra lá. Já tem uma tarefinha ali pra você executar, se você quiser, pra você se preparar pra esse workshop. E aí o que acontece? Você pode trazer pessoas também, pra participar com você e basta clicar no botão compartilhar ou curtir ou compartilhar e o Facebook mostra que você vai nesse workshop ou mostra que você gostou desse post ou melhor ainda você pode na área de comentários marcar a pessoa que você quer trazer pra esse workshop com você.

É um workshop online, gratuito, introdutório sobre a Fórmula de Lançamento, se eu tivesse que explicar toda a Fórmula de Lançamento a gente precisa mais de 70 horas de vídeo, mas que acontece? Antes de eu lançar e abrir as inscrições pra Fórmula, que é um curso pago e avançado, que tem evento ao vivo, aquela coisa toda, eu gosto de abrir esse workshop gratuito pra todo mundo, porque muita gente quer entender um pouco primeiro pra saber se eles vão pro próximo passo. Então assim, muita gente participa desse workshop. É muito legal e pra participar basta você se inscrever, se você quiser trazer um amigo faço-o, vai ser muito legal.

E eu te vejo na próxima sacada. .

3 Coisas que Acertei ao Atingir 150K Assinantes no Meu Youtube | Erico Rocha | Parte 9 de 365

7 milhões de visualizações, 150 mil assinantes, nesse episódio eu queria te dar três dicas, do que eu aprendi ao chegar a 7 milhões de visualizações, 150 mil assinantes no meu canal do YouTube. E, primeiramente, eu queria dizer, obrigado a você, se você tá assistindo esse áudio, esse vídeo no YouTube, eu sei que eu posto ele em outros lugares também, mas é muito legal saber e muito obrigado por fazer parte dessa audiência.

E eu tô gravando esse vídeo como uma maneira de retribuir um pouco e dar um pouco de volta pra você aí que tem contribuído com a sua visualização e você que assinou o meu canal do YouTube. Então, o que eu aprendi nisso? O mais legal é que demorou muito pra esse canal decolar. Principalmente, porque o YouTube, todas essas visualizações e assinantes foram conseguidos organicamente ou 99,9% organicamente. No vídeo que eu gravei sobre o Facebook eu falo que eu invisto em anúncios e no momento que eu tô gravando esse vídeo, é 13 de março de 2016, desculpa, 23 de março de 2016, eu não investi nada, 99,9% é tudo orgânico. Aconteceu de um teste ou outro aí com anúncio, mas nada que fosse focado mesmo e que desse resultado. E a grande sacada é que então isso é super puro.

E a dica número 1, que é uma dica que eu gostaria de saber quando eu comecei é que o Facebook, desculpa, o YouTube, ele é muito importante você ter consistência. Então se você quer publicar no YouTube é muito importante você ter consistência e é muito importante isso. E eu descobri do jeito mais difícil. Então no começo da minha carreira eu postava muito consistentemente todo dia, depois eu parei de postar, imaginava que aquilo ia crescer sozinho, ia brotar sozinho e não brotou. E eu descobri que às vezes eu postava até muitas vezes na semana, porém sem consistência, também não funciona. A grande sacada é que importante você postar e no dia que você postar, por exemplo, no tempo que eu tô gravando esse vídeo eu posto todo domingo e toda quarta ou quinta-feira. Dependendo de quando você tá vendo, por enquanto eu publico quarta, mas vai mudar pra quinta, aquela coisa toda. Mas o importante é que, independente do que você faz, decide quantas vezes por semana você vai postar, no caso eu posto duas, de repente vou tentar a terceira, talvez eu mude pra um podcast, mas enfim, duas funcionam muito bem, três parece que é o sweet spot, parece que é o ideal, muita gente me fala.

Mas o mais importante é você postar sempre no mesmo dia da semana. Então, por exemplo, meu domingo é sagrado. Agora eu tô começando a descobrir qual é o dia ideal. É quarta ou quinta-feira, vai ser um ou outro. Mas, é muito importante que você poste ali. E é mais interessante que no começo você pode até postar demais, assim. E tem um ditado que a gente falava no banco de investimento, muito na parte de desenvolvimento, era o seguinte: pra você fazer um bebê você vai precisar de uma mulher e nove meses. E se você tiver nove mulheres, vamos dizer assim, nove mulheres você não vai conseguir fazer esse bebê em um mês, só porque você tem nove mulheres. E a grande sacada do YouTube é a mesma. Você vai precisar, você vai… na verdade, se você tiver nove mulheres, você vai fazer nove bebês em nove meses, mas não vai fazer um bebê em um mês. E a grande sacada é o seguinte: é importante você ter consistência, é importante você aumentar o número com o tempo de publicações, se você conseguir, mas é importante você saber que demora um tempo pra aquilo amadurecer e meu canal demorou um ou dois anos e agora ele começou a amadurecer e agora começou a fazer.

Então, muito importante: consistência. E aí vai um pouco da segunda dica. Fazer um bom conteúdo raramente é fácil, fazer conteúdo ruim muito frequentemente também é fácil. E a grande sacada é fazer bons conteúdos, frequentemente. E como é que você faz isso, isso vai a segunda dica, que é um pouco contraintuitivo. Uma vez que você consegue na sua rotina gerar um vídeo por semana, você não pode se acomodar. Então você tem que ir pro próximo passo, que é aumentar a frequência desse conteúdo pra aumentar. Então, no caso, por exemplo, eu ia muito sem consistência e tal e aí eu passei a focar muito na qualidade dos meus vídeos e fazer um só por semana e eu passei um tempo fazendo um por semana. Quando eu fiquei confortável, quando foi confortável pra mim, eu podia ter ficado ali e meu canal ia ter relativamente se estagnado, então o que eu fiz? Eu agora passei pra dois vídeos por semana, porque eu tô mais confortável com isso.

Então é muito importante que você não só, uma vez que você tenha consistência em criar alguma coisa, você não fique ali, você sempre tenta buscar o crescimento nisso. Então, buscar o crescimento é muito importante, sem deixar a qualidade cair. Aí que é a grande sacada. Então é sempre melhorar a frequência, sempre aumentar a frequência sem deixar a qualidade cair. E se você perceber que a qualidade caiu agora, aí você tem que dar um passo atrás e melhorar. É como se fosse tocar um instrumento musical. Não adianta você tocar muito rápido, sem saber, porque não soa bem, mas a medida que você já sabe tocar numa velocidade é interessante que você aumente a velocidade até chegar na velocidade ideal. Então isso é muito importante. E a terceira dica é o mais interessante. Eu dei essa dica no vídeo que eu falei das minhas três dicas ao atingir 500 mil fãs no Facebook e e vou dar essa dica, porque é uma dica que eu acho que funciona tanto pro Facebook, quanto pro YouTube.

E a terceira dica é você aumentar a diversificação da sua audiência, o que eu quero dizer com isso? É você, uma vez que você construiu audiência em algum lugar você transfira parte dessa audiência pra outro lugar, pra que você não construa sua casa, simplesmente num terreno que não te pertence e o fato é que o YouTube não te pertence. Ele é uma companhia fantástica, que tá sempre olhando a experiência do usuário e isso é muito bom, mas é importante que você traga a audiência pra outros lugares também, pra caso aconteça alguma coisa na sua estratégia ou no Facebook ou no YouTube você não necessariamente sofrer demais. Então você nunca constrói um castelo em cima de um palito, então você tem que criar várias outras fontes de diversificação.

Então, você vai ver no meu Facebook, no meu YouTube, que eu simplesmente faço o convite dessas pessoas da audiência do YouTube irem pra outros lugares. Por exemplo, o snapchat, uma coisa que eu tô fazendo todo dia. Eu tô gravando um vídeo por dia no snapchat. Quem me segue aí, erico.rocha, você vai entender. Ou levar essa audiência pro Facebook, então aí você vai ter no Facebook e o melhor de tudo seria também você também levar parte dessa audiência pra uma lista de e-mail. Porque a lista de e-mail na verdade é um tipo de audiência que você tem controle total, ninguém pode tirar de você, então é muito importante que você faça isso. E o mais interessante é o seguinte: de todas essas audiências, a audiência que é mais poderosa na minha opinião é a própria lista de e-mail e uma das coisas assim, bem chaves no crescimento do meu canal foi usar a lista de e-mail pra aumentar o meu canal.

O que acontece? Eu construo uma lista de e-mail, hoje, nesse exato momento que eu tô gravando esse vídeo tá em 189 mil assinantes da minha lista de e-mail, só pra você ter uma ideia. E aí, o que acontece? Eu, no domingo, eu aviso a minha lista de e-mail que eu publiquei um vídeo, então isso relembra e faz com que eles assistam, faz com que o canal se expanda muito mais. Então quanto maior sua lista de e-mail, maior vai ser o crescimento do seu canal do YouTube. Quanto maior for a sua página no Facebook e você souber direcionar isso vai adicionar energia ao seu canal do YouTube. Quanto maior for a sua página do Facebook também vai adicionar. Então assim, tudo adiciona. Então é importante que você use outras fontes pra alimentar essa fonte do canal do Facebook e use o Facebook pra alimentar outras fontes. E aí você cria uma espécie de, um negócio que tem um pouco menos de risco e que se auto-alimenta e a lista é muito importante pra isso.

Então assim, você vai ver, por exemplo, quando você assina a minha lista que eu aviso toda quarta-feira ou quinta e todo domingo que tem vídeo novo, isso aumenta muito, muito mesmo. Então assim, o mais legal é que quando você segue a segunda dica, que é você diversificar sua fonte de tráfego e trazer o YouTube e usar o YouTube pra alimentar outras mídias sociais, eu também dou essa dica pra as outras mídias sociais alimentarem o YouTube, fica uma simbiose muito interessante. E essas são as três coisas que eu acho que foram fundamentais, eu queria saber elas mais categoricamente do que eu sei na época que eu comecei meu canal do YouTube e o mais importante é que passo a passo, seja consistente.

E saiba que o YouTube é como uma churrasqueira, que você acende bem devagar, mas ao mesmo tempo quando acende ela vai muito forte. No momento que eu tô gravando esse vídeo, dia 23 de março, né, é o momento da gravação, ele geralmente sai um pouco depois, mas no momento da gravação eu tenho 500 novas visualizações dos vídeos a cada 30 dias, então é muito legal isso. No começo é uma coisa impensável de acontecer, mas esse é um ativo muito legal e só tende a crescer.

Eu acredito que vai crescer muito mais rápido agora, então é uma espécie de momento, quanto mais a gente faz, mais cresce. E se você tá aqui comigo, eu queria te fazer um último convite. O que acontece? No dia 02 de março ao dia 15 de maio, na verdade, 02 de maio, 02 de maio ao dia 15 de maio eu vou fazer, eu vou estar ministrando o 7º workshop da Fórmula de Lançamento, que é um workshop online, de aulas online, onde você pode participar, quando eu falo participar é participar mesmo.

E lá eu ensino como alavancar um negócio, a venda de produtos e serviços através da internet ou como começar um negócio online do absoluto zero, essa é a segunda aula. A primeira é sobre alavancagem, a segunda é sobre como começar um negócio do zero. É um lugar onde eu posso dar um pouco mais de conteúdo de uma forma mais estruturada. Eu tento fazer esses vídeos que eu publico, esses episódios que eu publico, dependendo de onde você tá vendo isso, um pouco mais digeríveis, um pouco menores, pra você, pras pessoas, em inglês chama, bite size, bite sizes, né, pras pessoas poderem consumir num curto espaço de tempo, mas esse workshop é uma coisa que você vai ter um pouco mais de detalhe, um pouco mais estruturado vão ter coisas práticas a se fazer você vai poder participar. No ano passado foram 75 mil pessoas que se cadastraram pra participar, empreendedores, pra participar desse workshop da Fórmula de Lançamento.

Até o momento da gravação desse vídeo 44 mil pessoas já se cadastraram agora no link que tá em algum lugar desse vídeo, no post, alguma coisa assim, pra participar da Fórmula de Lançamento. E uma vez que você se cadastra, você já tem uma tarefinha lá. No dia 02 de maio começam as aulas, você vai poder participar, eu reservo esse tempo pra responder os comentários, é meio louco que eu fico respondendo, vai ter minha carinha, às vezes as pessoas curtem, às vezes não curtem, cria-se uma comunidade. Você não precisa participar sozinho, enfim, pra você participar em algum lugar dessa página tem um link. Clica no link, vai pra uma página, se inscreve lá, demora 2 segundos, confirma o seu e-mail, faz a tarefinha, se você quiser ir pra esse próximo passo. E aí o que acontece? Você pode compartilhar isso com outras pessoas, basta você clicar no botão compartilhar, que tá em algum lugar dessa página.

Compartilha esse vídeo ou simplesmente vai no comentário e marca as pessoas que você quer tá nesse workshop junto. Esse workshop é gratuito, é online, é muito legal, forma-se essa comunidade e acontece poucas vezes no ano, no máximo duas vezes. Essa que vai acontecer, o próximo workshop é de 02 de maio a dia 15 de maio, ia ser legal se você tivesse lá. Então se você tiver a fim, cara, clica em algum lugar dessa página, se inscreve lá e eu te vejo no próximo episódio. .

500 mil Fãs no Facebook em 2 Meses | Erico Rocha | Parte 8 de 365

Bom dia, empreendedor, aqui é o Erico Rocha com mais uma sacada diária de empreendedorismo pra você. Pra quem não sabe eu tô gravando, eu tô postando uma sacada por dia por 365 dias seguidos. Quer dizer que amanhã vai ter uma outra? Sim, vai ter. E no dia seguinte também vai ter. Isso é muito interessante. Hoje eu tô aqui no Casa Bonay, num lugar que chama Mother, dá uma olhada. Se você tiver vendo no meu YouTube você vai tá dando uma olhada, se você tiver no podcast você vai ter que dar uma imaginada. Tô aqui com a minha esposa Juliana, ela tá com a amiga dela. E eu resolvi parar aqui e gravar essa sacada de empreendedorismo. Nesse episódio eu vou falar sobre uma pessoa que conseguiu 500 mil fãs em dois meses.

Essa pessoa é a Cris Franklin. Depois no final eu vou falar como eu vou tentar, como eu vou buscar conseguir a mesma coisa que a Cris. E o mais interessante disso tudo é o seguinte: antes de falar sobre os 500 mil fãs da Cris, inclusive se você não segue a Cris no snapchat crisfranklin1. Se você quiser seguir a página do Facebook e ver isso acontecendo ao vivo, vai lá na página da Cris é Cris Franklin.

Inclusive não são fãs qualquer, dá uma olhada no engajamento que a Cris tem. É muito interessante. É um engajamento ferocíssimo. Não só em quantidade, mas em qualidade. E antes de falar exatamente como eu vou buscar o mesmo resultado, eu queria falar o seguinte: existem dois tipos de opinião. Dois tipos de opinião. Primeiro tipo de opinião que tem é a opinião de arquibancada. Inclusive, eu falando um pouco mais baixo porque eu tô sendo um pouco… tô fazendo o possível pra não atrapalhar muito aquela galera ali. Então, basicamente, é isso, mas enfim, existem dois tipos de opinião.

O primeiro tipo de opinião que existe é a opinião de arquibancada, é a opinião que alguém quis dar ao assistir o jogo, ao ver o jogo, ao estar na arquibancada do jogo. Segundo tipo de opinião é a opinião de campo, isto é, opinião de quem tá jogando o jogo. E são dois tipos de opinião muito diferentes. E eu queria distinguir algumas diferenças aqui na minha opinião tem a opinião de arquibancada com a opinião de campo. Primeira diferença a opinião de arquibancada é baratinha. É muito barata, quiçá, de graça. E por que isso acontece? Porque existem por oferta e demanda muita gente querendo dar opinião que não tem resultado, que não joga o jogo. É muito mais fácil simplesmente olhar e dar opinião do que simplesmente jogar o jogo e dar opinião. Então, logo, pela oferta e demanda. Um: é mais barato, porque tem muita gente. Dois: porque aquelas pessoas não necessariamente jogam o jogo, ela tem uma perspectiva limitada. Não quer dizer que é errado, mas é limitado. Quando você tá jogando o jogo você tem uma perspectiva muito maior.

Você tem informação maior. Não sei se alguém já tentou dar opinião na criação dos seus filhos, no seu casamento, mas você sabe muito bem, que só quem sabe do seu casamento é você porque só você vive com ela e só ela vive com você. Então a perspectiva de quem tá olhando de fora é uma perspectiva às vezes até, portanto, limitada. Principalmente, se a pessoa que tá te dando opinião, sei lá, da criação dos seus filhos, não tem filho, ou não tem filho com os resultados que você gostaria de ter, de educação, valores, aquela coisa toda.

Então é uma opinião de arquibancada. Então opinião de arquibancada é baratinha. É baratinha. Inclusive você consegue muito barata e às vezes até de graça. A segunda, a segunda… numa opinião de campo. O que acontece? Uma opinião de campo ela é cara. E às vezes muito cara. E por que isso? Primeiro, porque por oferta e demanda existem poucas pessoas que jogam o jogo.

Já tem poucas pessoas que jogam o jogo. Segunda coisa que tem menos pessoas ainda que jogam o jogo e tem muito resultado. É uma espécie de afunilamento muito grande. E a razão pior disso tudo é que quando a pessoa joga o jogo. Já tira uma pancada, depois ela joga o jogo e tem resultado você tem que convencer ela de te ensinar a fazer aquilo, de te dar opinião. Porque na maioria das vezes ela segura o pulo do gato pra ela, porque aquele pulo do gato fica sendo uma vantagem competitiva.

Fica sendo uma vantagem competitiva. Ninguém quer entregar de bandeja uma vantagem competitiva. Então você convencer uma opinião de campo, uma pessoa pra dar uma opinião de campo, liberar, abrir o jogo, dar o pulo do gato é muito mais difícil, logo, tende a ser mais caro, por compensação. E é muito interessante. E agora é o seguinte: eu já tive, tenho, na minha vida, várias pessoas que me dão opinião de campo e opinião de arquibancada, o tempo inteiro, tá bom? Mas eu prefiro pagar caro, quando eu posso, claro, quando eu não posso, não posso, por uma opinião de campo.

Então, você quer aprender a ser bilionário vai conversar com um bilionário. Você quer aprender a montar um negócio online, vai com quem tá montando um negócio online. E isso volta ao ponto primeiro, eu, há umas semanas atrás você deve tá sabendo, que eu vi a página da Cris crescer 500, eu coloquei 500 com as duas mãos porque não tem mais mão pra botar, 500 mil fãs em dois meses e quando aquilo aconteceu eu vi uma possibilidade de uma opinião de campo.

Eu falei: Cris, eu conheço a Cris não sei se você sabe, como é que você faz isso? Me explica. E a Cris virou pra mim e falou assim, eu não sei se você sabe dessa história, ela falou assim: Erico, até te explico, mas não é num webnáriozinho de três horas que eu vou conseguir te explicar. Aí eu falei assim: então, Cris, apesar de todo esse barulho que tá tendo no background me explica, não tô brincando. É o seguinte: Cris, então como é que você vai me explicar? Eu vou pra Vitória.

Ela falou assim: então vem. Então a gente marcou o dia 23 de abril, 24 de abril, que ela ia me explicar isso e tá tudo bem. E aí o que aconteceu? Ela virou no outro dia e falou assim: Erico, já que eu vou te explicar, por que que eu não alavanco, uso melhor esse tempo e explico pra alguns outros empreendedores de médio e alto, vamos dizer assim, empreendedores que já tão jogando o jogo. Não quem tá começando, quem tá jogando, tá sério. Como é que faz isso? E foi aí a ideia dela fazer a imersão dela. Então, assim. Eu tô investindo, eu tô investindo meu tempo, tô indo lá, porque eu acho que isso, eu tô indo atrás de uma opinião de campo e opinião de campo é cara, é o que é.

Às vezes a gente consegue pagar, às vezes tá na hora, às vezes não, mas enfim. Por que isso? Porque eu acredito que a grande diferença entre o número 1, vamos dizer assim e o número 2, número 3 são milímetros. No esporte são milímetros. A grande diferença do ganhador é milímetro. E eu acho que só tem esses milímetros quem tá jogando o jogo. Eu prefiro muito mais colher opiniões de alguém que está no jogo, esse é o Erico, do que de alguém que só tá olhando o jogo, porque olhar é muito fácil.

E a pergunta que se faz é: se ele sabe tanto, porque ele não está jogando ou aplicando aquilo? Então assim, é por isso que eu estou entrando nisso. Então, qual que é a sacada e se você tiver me vendo… A Cris virou e falou assim: Erico, agora já que eu vou mostrar a minha opinião de campo do meu negócio eu queria que você desse de bônus já que você vai tá aqui mesmo, que você nunca vem pra Vitória, né, enfim, não é uma passagem pra mim, não é, enfim, não é um lugar, eu tô no caso gravando de Barcelona.

Ela falou assim: já que você vem aqui, por que você não mostra as suas campanhas também? E eu vou te falar o seguinte: na hora da gravação desse vídeo mais de 61 mil pessoas já entraram no workshop da Fórmula de Lançamento, no 7º workshop da Fórmula de Lançamento, que vai acontecer no dia 02 de maio ao dia 15 de maio e essas 61 mil pessoas entraram através das minhas campanhas de Facebook, é claro que entraram muitas outras pessoas organicamente também, mas essas 61 mil pessoas que eu olhei antes de realmente começar a gravar esse vídeo entraram por Facebook.

E eu sei que isso é menos do que a Cris faz, a Cris tá falando de muito mais resultado que isso. Mas, ela também, aparentemente, quer ver as nuances do que eu tô fazendo com mais calma. Então o que vai acontecer? No dia 24 de abril eu vou voar, o meu irmão que cuida, o executivo que cuida da parte de Facebook, da parte de criação de conteúdo, tráfego, geração de lead e aquela coisa toda do Facebook, ele vai voar de um casamento que ele tá lá, vai chegar mais ou menos às cinco horas da tarde aí em Vitória.

Ele vai abrir as nossas contas de Facebook e vai mostrar exatamente como ele tá fazendo pra gerar isso. E você vai ter aí duas perspectivas de campo de como gerar audiência. A única coisa que a Cris falou é a seguinte: oh, já tá quase, assim, tem uma ou duas vagas, eu tô tentando gravar esse vídeo pra te avisar, primeiro pra gravar uma sacada, né? Essa coisa de opinião de campo e opinião de arquibancada é uma coisa que você tem que ficar ligado como empreendedor.

E segundo pra não tentar pecar por omissão. Então às vezes a gente peca por omitir, por achar que as pessoas já sabem. Então existe algumas poucas vagas, eu não sei, mas é alguma coisa de contar no dedo mesmo, de algumas vagas. Se você quiser aplicar, embaixo, em algum lugar desse post ou embaixo tem às vezes até no comentário do Facebook, dá uma olhada, eu vou deixar um comentário, tem um link pra você aplicar. E o que eu quero te falar é o seguinte: nem todo mundo tá pronto pra uma opinião de campo ou pronto pra uma opinião de campo do nível da Cris. A Cris joga num nível muito alto, então você tem que tá jogando num nível muito alto e tem que entender o valor de uma opinião de campo, não o valor pra mim, é o valor pra Cris, no caso, né, então ela tá e ela, como ela vai abrir o negócio dela, ela quer realmente escolher a dedo, no caso dela, quem vai abrir.

Então como é que funciona? Se você aplicar e é um investimento super alto mesmo. Fica ligado que é um investimento super alto. Mas, se você, você tem que aplicar, basicamente. Então, você entra lá, preenche a aplicação, preenche pra ela te escolher e ela vai entrevistar aquelas pessoas que ela gostar mais da aplicação. Ela vai realmente entrevistar. Isto é, vai ligar. Então, coloca um telefone lá, se possível um telefone ou dois ou três e se ela ligar ou mandar um WhatsApp atende rápido que pode ser a diferença de você fazer ou não essa imersão, se você tiver interessado em aumentar a sua audiência do jeito que a Cris tá fazendo ou ter uma opinião de campo dela e dar uma olhada nas minhas campanhas de Facebook também, que eu vou abrir isso lá. É a coisa da reciprocidade, né, eu pedi pra ela mostrar, agora ela também pediu pra eu mostrar a minha, aquela coisa toda. Então a grande sacada é a seguinte: primeiro passo é aplicar, o segundo passo é receber ou não uma ligação.

Às vezes você não vai receber e tá tudo bem. Mas, deixa lá, fica preparado e o terceiro passo é passar na entrevista com a Cris, de aplicação da Cris que ela vai tá mostrando lá e o quarto passo é efetivar o pagamento ou o investimento se você tiver a fim e interessado. Essa é a sacada de hoje, mas o mais importante, independente se essa imersão for pra você ou não, timing, às vezes investimento, isso não importa.

O importante é o seguinte: existem dois tipos de opinião. E a partir de hoje quando alguém te der uma opinião, eu quero que você faça uma nota mental: essa opinião é uma opinião de arquibancada ou uma opinião de campo? Só o fato de você exercitar isso, as chances são que você vai começar a selecionar melhor as opiniões que você vai botar em prática e o meu convite é que numa proporção, claro que não é impossível, nenhum extremo é bom, numa proporção, eu, particularmente, gosto no meu portfólio de 90 a 95, de colocar em prática 90 a 95% de opiniões de campo, ao invés de opiniões de arquibancada.

Essa é sacada de hoje, se você ainda não tá me seguindo no snapchat e quer saber os bastidores da gravação dessa sacada é muito legal. De repente você se interessa em saber por exemplo como é esse lugar que eu tô gravando. Se você quiser oh, vamos dar uma voltinha, vamo. Esse é o tipo da coisa que a gente só, em teoria veria no snapchat, mas vamos lá. Então, basicamente, eu vou tentar fazer uma coisa tipo um snap aqui com você. Vamos lá, esse aqui é um café que chama Casa Bonay. Eu tô ali com a minha esposa e aqui é um outro café também opa, eu tô até super exposto, deixa até eu melhorar aqui a minha exposição. Deixa eu ver se isso é possível. É muito massa, né, essas câmeras que a gente… opa, consegui, olha só que legal. E ali é muito legal, esse aqui é um bar de café de filtros pra quem, a grande sacada é que de café, tô falando de café, cafés na maioria das vezes os cafés de filtros, agora tenho que aumentar minha exposição, vai vendo.

Devia fazer automático, né? Os cafés de filtro é a nova, quando a pessoa atinge uma certa sofisticação em apreciação de café, ela tende a ir pra café de filtro, porque tem mais possibilidade de, enfim, testar, opa mudei, olha que legal, testar os tons. Eu nunca fiz isso, eu tô totalmente no improviso, mas esse é o tipo de coisa que você pode ver no snapchat, se você quiser assina lá. Se você quiser fazer parte da imersão da Cris, aplica. De repente ela te aceita. De repente é a hora certa pra você e de repente não é. e tá tudo bem. Um grande abraço. Eu te vejo na próxima sacada. .

3 Lições que Aprendi ao Atingir 500K Fãs no Facebook | Erico Rocha | Parte 7 de 365

Opa, aqui é o Erico e na semana passada eu completei mais de 500 mil fãs na minha página de Facebook, a Erico Rocha. E nesse vídeo aqui eu queria gravar três lições contraintuitivas que eu aprendi nesse processo de conseguir meio milhão de fãs no Facebook. E pra você ter uma ideia, no ano passado eu tinha conseguido 50 mil fãs mais ou menos aí, aproximadamente, e nesse ano até agora que eu tô gravando no dia 23 de março, na verdade esse vídeo vai no ar um pouco mais tarde, mas no dia 23 de março de 2016 eu atingi mais de 500 mil fãs nessa página.

O que é 500 mil fãs? Só pra você ter uma ideia, é muito louco o que acontece quando se atinge 500 mil fãs, porque se a gente imaginar que segundo o Facebook 94, existem 94 milhões de pessoas aí que tem uma conta no Facebook na internet. E 500 mil é mais ou menos arredondando aí, meio por cento disso. E o que significa isso? A cada 200 pessoas, a cada 200 brasileiros com acesso a internet que tem uma conta no Facebook quase todos os brasileiros tem uma conta no Facebook um deles me conhece ou é fã da minha página. E o mais legal disso tudo é que quando você chega a um patamar desse, toda vez que você vai num lugar público com mais de 200 pessoas, isto é, um aeroporto um shopping center, alguém, estatisticamente, alguém tá lá que pode te reconhecer e reconhece, é muito interessante isso. Isso aumenta muito a capacidade que você tem de expandir a sua mensagem.

No caso a minha mensagem é sobre empreendedorismo, eu amo isso. Eu tô numa fase da minha vida onde eu não preciso mais trabalhar, faço isso porque eu amo e difundir o empreendedorismo é muito bom. Agora é o seguinte: entre o Erico que tinha conseguido 50 mil fãs e o Erico que agora tem 500 mil fãs eu aprendi algumas lições que pra mim são contraintuitivas e eu queria passar isso para vocês aqui agora. E a primeira lição contraintuitiva é o seguinte: vale muito mais a pena você ter um perfil no seu nome, isto é, por exemplo Erico Rocha, do que o perfil no nome da sua empresa pelo menos no que diz respeito a aumentar essa base de fãs. Eu comecei minha página no Facebook com o nome da minha empresa que é Ignição Digital pra quem sabe eu tenho a Ignição Digital, eu sou CEO de uma empresa que chama Klickpages, que ocupa metade do meu tempo e eu ensino a Fórmula de Lançamento, que ocupa a outra metade do tempo e eu comecei minha página do Facebook com o nome da minha empresa e o mais interessante é que quando eu mudei isso pra Erico Rocha, a minha “alcançabilidade” se é que isso existe, essa palavra, o meu poder de alcançar as pessoas eu acho que deve ter aumentado em 10 X, pelo menos um esforço.

Então eu não sei se você precisa ter um nome da sua empresa como uma página do Facebook, mas eu queria dizer que isso custa pra você e dez vezes o seu alcance. Então mesmo que você precise ter o nome da sua empresa, considera ter também o seu nome porque aí você vai poder, enfim, alcançar e esse modelo funciona pra muitos empreendedores, vamos dizer assim, o Richard Branson, da Virgin ele tem a personalidade dele e tem as empresas dele também.

E tem algumas desvantagens também, que enfim, quando você tem o nome da sua empresa é mais fácil de vender aquela coisa toda, mas se isso for um preço bastante suficientemente importante pra você, pra você perder 10 X no seu alcance considera realmente aprender e colocar no seu nome ao invés do nome da sua empresa. E mesmo, tem algumas pessoas que colocam nome da sua empresa, mas se você tiver que fazer isso, coloca sua fotinho lá quando você for postar. As pessoas tendem a não curtir as pessoas que, enfim, postam 100% no nome da empresa ao invés de simplesmente no ponto. Então essa é a primeira dica. A segunda dica, que demorou pra eu descobrir é o seguinte: é muito importante e a sua audiência vai gostar se você repostar conteúdos campeões. Se você repetir postagem de conteúdos campeões. E isso aí é super contraintuitivo pra mim. O que acontece? Eu vim de um background de YouTube, então se você tá, a maioria das pessoas que assistem esse vídeo como aqui tão assistindo no YouTube. Hoje a gente chegou em 145 mil assinantes e eu vou gravar um vídeo de como a gente chegou, dos meus erros e acertos até a gente conseguir 150 mil assinantes, sete milhões de views e num mercado onde eu não falo, sei lá, de gatinho, não tem muito entertainment, não tem muito entretenimento só tem realmente conteúdo forte, então isso pra mim é um resultado muito expressivo e eu vou falar também das minhas dicas do que eu aprendi nesse processo.

Mas, enfim, no YouTube o que acontece? Você posta um conteúdo, aquele conteúdo fica imortalizado lá e as pessoas podem acessar ele quando quiser através de busca. Já a mecânica do Facebook é diferente só que quando você não entende essa mecânica você não consegue aproveitar ela o suficiente. A mecânica do Facebook como você sabe é um feed ele alimenta você com notícias. Ninguém sai no Facebook procurando vídeos passados ou a maioria, 99,9% não sai no Facebook procurando vídeos passados. Então, o que acontece? Quando você publica alguma coisa ali, aquela publicação tem um prazo de validade de algumas horas, quiçá no máximo um dia. Ninguém volta vários dias, ou a maioria das pessoas não volta vários dias para ver.

Logo, muito dos seus conteúdos não são vistos pela maioria dos seus fãs. Isso te dá a oportunidade de simplesmente repostar conteúdos campeões e eu vou explicar porque campeões, mas se você reposta conteúdos que tiveram muito engajamento primeiro você vai tá dando a oportunidade daquelas novas pessoas ali que são a sua base de fãs de assistir esse conteúdo e segundo que mesmo as bases de fã que estão ali estatisticamente, provavelmente não viu o vídeo e terceiro que as pessoas que, isso é mais louco as pessoas que viram o vídeo tendem a gostar de novo de ver o vídeo de novo, então se você for perceber, por exemplo, hoje eu posto dois conteúdos novos completamente novos no Face, mas eu posto todo dia, desculpa no YouTube mas eu posto todo dia no Face.

E os conteúdos que eu posto no Face são repostagens passadas. Eu tenho mais de 200 vídeos e, enfim, poucas pessoas já viram esses 200 vídeos, como esse que você tá vendo agora. Então, o que acontece? Eu pego os vídeos campeões e reposto. E o mais interessante é que quando eu reposto vídeos campeões eles tendem a aumentar muito o engajamento, que eu sei que ele teve um engajamento forte no ano passado e isso é uma das grandes sacadas para explodir a página. Porque antigamente eu tinha um conteúdo novo toda semana. Agora eu tenho dois conteúdos novos e o resto são todos conteúdos que já estão comprovadamente com alto engajamento ou um alto engajamento relativo. Isso faz com que minha página cresça muito mais rápido, não só porque eu tenho mais fãs, mas porque eu tenho mais conteúdo que eu sei que engaja mais.

Eu não sei se eu fui muito rápido aqui, mas é muito importante que você entenda isso. É muito importante você repostar conteúdos campeões. Agora de quanto em quanto tempo? Por exemplo, a última vez que eu chequei, né, isso tá mudando de acordo de quando você tá vendo esse vídeo. A gente reposta um conteúdo a cada dois meses, então a cada mês a cada dois meses a gente não vai repostar esse conteúdo, mas depois conteúdos campeões são repostados a cada mês ou a cada dois meses, isto é a pessoa tem que consumir todos os conteúdos por dia na minha página mais ou menos hoje pra conseguir ver um conteúdo repetido, isso aumenta diminui a estatística de isso acontecer e a galera fica feliz. E quanto mais a galera fica feliz mais ela curte. Quanto mais ela curte mais o vídeo se espalha mais o Facebook fica feliz também. Mais a sua base de fãs vai aumentar. A terceira dica é a seguinte, muito importante, e essa demorou um tempo pra eu pegar o fio da meada ou pegar, entender ela.

A terceira dica contraintuitiva, que é importante você investir no Facebook. Ah, Erico, mas eu quero fazer com que seja orgânico, que as pessoas gostem organicamente e o jeito que o Facebook hoje é estruturado, ele é uma empresa e você deve ter uma empresa, que tá me assistindo ou deve querer fundar uma empresa e uma empresa que, enfim, com fins lucrativos e ele quer, baseado na boa experiência do usuário ter bastante dinheiro, basicamente isso. Então, uma das sacadas que fez minha página explodir é começar a investir.

E não é começar a investir milhões é começar a investir pouco. E o maior erro que acontece é o seguinte: vamos supor que o seu pouco é US$1 por dia ou R$1 por dia dependendo da conta que você tem. Aí você investe R$1 por dia e você impulsiona, isso vai aumentar a chance do seu post ser distribuído. E aí o que acontece? Aí a sua página cresce e você continua ficando naquele R$1 por dia, você não aumenta o investimento. E no caso a grande sacada foi que eu comecei investindo primeiro bem pouquinho, depois aumentando a medida que aquilo ia me dando retorno. Então assim, hoje eu tenho uma regra dentro da minha empresa que 10% de tudo que é faturado, sei lá 20% vai pro governo, que a gente já não tá mais no Simples Nacional Então 10%, né esse 10% é colocado num fundo de investimento, uma conta separada que eu não tenho direito de tocar.

Então quanto mais eu faturo, mais eu tenho budget pra reinvestir e uma das fontes de reinvestimento é o Face. Então cada vez mais que minha companhia cresce, mais eu invisto mais no Face, que mais faz com que ela cresça também, enfim. É muito importante você tá, não só ter um plano de investimento começando pequeno, mas aumentando com o tempo e um plano de reinvestimento, isto é, a medida que seu negócio cresce você tem a maior chance de de você alocar algum desses recursos e energia para o seu negócio crescer e isso fez a começou a fazer essa espiral do 10 X.

Então, isso associado com o meu perfil, associado com o fato, enfim, de eu estar repostando conteúdos campeões associado ao fato de eu estar cada vez mais redirecionando um pouco do faturamento que tá crescendo no meu negócio pro Facebook, criou essa máquina incrível e as chances são que eu vou terminar esse ano com mais de 1 milhão de fãs e as chances são que no ano que vem meu crescimento vai ser de mais de 1 milhão de fãs também.

Enfim, isso tudo vai contando e é uma coisa que eu não sabia quando eu comecei então assim, tráfego, o visitante gerando riqueza que gera mais investimento que é reinvestido, claro que uma certa parte, em visitantes que gera todo esse complexo de coisas boas. E eu vou dar uma quarta dica de bônus pra você. E a quarta dica é a seguinte: é muito importante estrategicamente, se você fosse construir uma casa, você não construiria a sua casa num terreno alugado e simplesmente fazer com que que todo o seu negócio baseie-se no Facebook, talvez seja a mesma coisa o Facebook não é de você, o Facebook eu acho que uma empresa fantástica e cada vez mais, tá educando o mercado a cada vez mais dar uma experiência melhor pro cliente, mas é uma empresa que você não tem controle.

Então de tempos em tempos é importante que você não só baseie todo seu negócio construindo uma casa num terreno alugado e como é que você faz pra não usar isso da melhor forma, usar essa viralidade, essa capacidade de distribuição do Facebook sem correr o risco de estar construindo sua casa num terreno alugado? Isso é, basicamente, você tem que construir audiências em outros lugares. Por exemplo, você vai ver constantemente na minha audiência, onde eu construo audiência no Facebook e eu peço essa audiência migrar pra outro lugar como se fosse o YouTube, por exemplo, eu falo ah, assina meu canal do YouTube também.

Do YouTube eu peço pra galera entrar no meu snapchat, inclusive eu vou contar, fazer um vídeo sobre o snapchat a gente acabou de chegar a 1,7 mil pessoas me seguindo, me seguindo não, assistindo meus vídeos no snap todo dia e vai ser interessante dizer porque que eu tô fazendo isso, mas enfim, o que acontece? Colocando elas, transferindo elas Por quê? Porque você diminui riscos de se alguma coisa acontecer uma mudança, sei lá, de política de privacidade, o Facebook decidir que, enfim, alguma coisa não deve ser você tem a sua audiência em outro lugar.

E mais importante disso tudo é você também construir uma lista de e-mails, também você vai ver constantemente eu construindo uma lista de e-mails através dos cadastros no workshop da Fórmula de Lançamento através dos e-books que eu ofereço ou vou oferecer, isso é muito importante também você tá sempre fazendo, mas não importa isso que você faça, né, como você vai trazer a sua audiência pra outros cantos ou espalhar a sua audiência é muito importante que você siga uma regra e essa o Facebook educou muita gente.

A experiência do usuário é o mais importante. E as pessoas que tão no Facebook estão atrás de relacionamento, talvez um pouco de entretenimento, mas no meu caso eu gosto de dar conteúdo pra elas. Então não importa, toda vez que você vai dar, vai pedir para ela fazer uma coisa, né, vamos dizer assim, assinar o seu canal do YouTube, te seguir no snapchat ou, sei lá, se cadastrar na sua lista de e-mail é importante que você envelope isso dando mais conteúdo primeiro, porque isso aumenta a experiência da galera, então se você vai ver quase todos os vídeos que eu tenho são todos repletos de conteúdo, tudo que eu faço repleto de conteúdo, porque isso deixa Facebook feliz, a missão do Facebook é dar uma uma das missões é conectar pessoas, né, mas uma das missões é fazer isso através de conteúdo relevante, então assim, sempre foca em dar o melhor conteúdo, tipo esse vídeo aqui, dar o melhor conteúdo para sua lista pra que ela goste de você, porque quando ela gosta ela curte, ela compartilha, ela joga esse conteúdo pra frente e faz com que te dê a possibilidade também de pedir alguma coisa pra ela, pra responder uma pesquisa, pra deixar um comentário ou quiçá cadastrar na sua lista e isso é muito importante.

E essa é a sacada de hoje e se você tá aqui comigo deixa eu fazer um convite, aproveitar pra fazer um convite pra você no dia 02 de maio ao dia 15 de maio eu vou fazer o 7º workshop da Fórmula de Lançamento. Esse é um workshop que eu faço duas vezes por ano, não sei você conhece meu trabalho não sei se você não conhece, mas enfim, eu sou um empreendedor, empreendedor digital metade do meu tempo eu sou CEO de uma empresa que chama klickpages, klick com k então assim, a gente acabou de alugar um escritório muito massa, então assim, a gente é uma empresa com 30 funcionários e a gente tá construindo uma ferramenta de criação de páginas web aquela coisa toda. E na outra metade eu gosto de estar simplesmente fazendo o que eu tô fazendo agora, dividindo informação com outros empreendedores que eu acredito muito que o empreendedorismo meio que salvou minha vida, me deu um pouco de razão de viver e eu gosto de dar um pouquinho de volta, pra aí meus amigos brasileiros que estão aí também querendo empreender.

E duas vezes por ano eu ensino um curso, um curso mesmo, chama Fórmula de Lançamento. É um curso, enfim, tem um evento ao vivo no final, aquela coisa toda e antes de abrir as inscrições pra esse curso, eu gosto de dar o workshop de graça, acho que é razoável a gente dá um monte de informação de graça nem todo mundo vai querer entrar no curso, nem todo vai querer entrar e avançar nesse espaço do curso. Então esse workshop acontece, são aulas gratuitas, online 100% online, 100% gratuito, onde eu ensino a fórmula usada por pessoas comuns pra alavancar negócios com a ajuda da internet, do mesmo jeito que eu tô fazendo aqui com você.

Então é o seguinte: nesse workshop é pra quem quer alavancar a venda de produtos e serviços através da internet ou pra quem, vamos dizer assim, quer começar um negócio do zero também. Então assim, a segunda aula… a primeira aula alavancagem, segunda aula é começar do zero. A terceira aula é sobre rotas, sua situação, aquela coisa toda. Então, o que acontece? Você pode participar gratuitamente. Como é que você faz isso? Em algum lugar dessa página tem um link pra você se inscrever nesse 7º workshop, é um evento super legal e quando eu falo participar é participar mesmo, tem comentários embaixo, você vai ver, eu reservo essa semana pra responder o máximo de perguntas possíveis. Nesse momento agora já temos 44 mil empreendedores cadastrados pra participar desse workshop. No ano passado foram 75 mil. As chances são que a nossa curva tá crescendo de tal forma que sejam 100 mil mais de 100 mil empreendedores cadastrados ali online, participando você vai ver minha carinha do Facebook respondendo a sua pergunta.

É uma hora que eu saio dos meus outros negócios pra focar nisso. Vai ser muito legal. E é um workshop que você não precisa, necessariamente, participar sozinho. Então, como é que você faz pra participar? Em algum lugar dessa página tem um link, procura aí, às vezes tá no comentário dessa página, às vezes tá em cima às vezes tá do lado, dependendo de onde você tá vendo esse vídeo. Clica lá, insere seus dados dois segundinhos você já tá dentro confirma seu e-mail, já tem uma tarefinha pra você fazer e depois você pode vir aqui nos comentários e clicar compartilhar pra compartilhar com a sua rede ou simplesmente no comentário marcar quem você acha que nesse workshop queria…

Que você quer participar com ele. Esse workshop vai te dar uma boa introdução sobre como fazer isso e essa introdução é gratuita. Algumas pessoas vão querer ir pro próximo nível, avançado não é necessário mas se você quiser tem programa como a Fórmula de Lançamento que é o programa completo e tal, enfim, mas é uma coisa que você tem que decidir depois fazer essa parte introdutória se você realmente gostar e flipar como diria aqui na Espanha. Eu tô na Espanha e chamam flipar, quer dizer, gostar muito sobre isso. Gostar muito do conteúdo. Então é isso aí. Gente, essa é a sacada de hoje, participa do workshop, clicando no link ou marque alguém que você queira que esteja junto, que você acha que esse tipo de informação pode ajudar e eu te vejo na próxima sacada.

.

Poderá ver o vídeo no youtube Aqui

2 Passos Para Transformar uma Falha em Sucesso | Erico Rocha | Parte 6 de 365

Opa, aqui é o Erico Rocha e eu tô parando aqui um pouco as minhas férias pra gravar essa sacada pra você. No momento eu tô tomando um café ali, na verdade não tô, né, parei pra tomar um café ali. Eu tive essa sacada que eu vou te contar logo ali, se você me segue no snapchat é um jeito de você acompanhar ao vivo erico.rocha, adiciona lá.

Se você não sabe o que é snapchat, procura aí que acho que vale a pena. Muita gente fala: Erico, como é que é o seu dia a dia? E lá que eu conto meu dia a dia e eu gravo isso, mas não deixo de querer gravar esses áudios, esses vídeos pra você, dependendo de como é você tá vendo. E hoje é uma dica que eu tive hoje com meu instrutor de esqui. Eu acho que isso aplica muito no empreendedorismo. O que significa? Essa dica ele falou o seguinte…eu caí basicamente, boom, caí e aí eu levantei e fui caí de novo, aí eu levantei, caí de novo, aí ele veio pra mim e falou assim: Erico, é o seguinte, cara, quando você cai a sua probabilidade de cair de novo é muito mais alta do quando você não caiu originalmente. Isso chama momento, é um fenômeno físico. E o momento é o seguinte: quando você se põe em movimento, a sua chance de continuar em movimento naquela direção é muito grande.

Isso acontece pro sucesso na verdade e tanto quando você tem sucesso a sua chance de continuar tendo sucesso é maior. Você ganha mais confiança, principalmente pra vendedor, né, você vende uma coisa você fica tão confiante que você vendeu, você começa a acreditar mais em você e aí você vende mais, acontece o contrário também. Eu caí e aí e eu perdi um pouco a confiança, comecei com mais medo e o medo gera mais ainda os erros, né, você fica mais ansioso, os erros.

E ele falou assim: cara, se você quiser quebrar esse padrão. Primeira coisa, quando você cai seu dever não é levantar e tentar arrumar rápido, é você tentar quebrar o padrão. Na verdade, o que ele falou de verdade, primeira coisa que você cai vê se você tá seguro, tá, primeira coisa, vê se não vem ninguém atrás, protege a cabeça, aquela coisa toda. Mas, depois disso, eu quero que você conte até 10 e respira e pensa, primeiro pra ganhar um pouco a respiração de novo, pra quebrar o momento da afobação e terceiro pra você pensar em como você pode fazer aquilo de uma maneira diferente, tal qual, faça uma diferença futura.

E essa é uma das frases que eu acho que é muito legal a gente se perguntar toda vez que a gente errar. Contar até 10 e pensar: o que é que eu posso fazer naquele momento que vai fazer a diferença, que pode fazer a diferença. Frase simples, ele me falou, eu levantei de novo, caí de novo mas dessa vez eu caí, eu até relaxei, inclusive quando você tá na neve você relaxa e foi interessante isso. Relaxei, pensei, vi o que tava acontecendo, no caso, eu tava sendo afobado, eu tava sendo medroso e aquele medo tava fazendo com que mais eu caísse, eu tava resistindo ir pra baixo. Eu tinha que deixar, no esqui tem um negócio quando você vai pra baixo, por incrível que pareça é contraintuitivo, mas você tem que inclinar o corpo indo pra baixo também, porque assim você consegue controlar melhor seus esquis, aquela coisa toda, é contraintuitivo, enfim.

Mas, e aí foi a última vez que eu caí nessa descida, por enquanto eu não caí de novo, parei pra tomar um café e é isso aí. E no empreendedorismo, por isso que eu parei aqui, subi o lift, aquele lift ali, aquele… não sei como é que chama em português lift, que a gente chama aqui e parei pra gravar essa sacada pra você. De repente você tá num momento de ganhar e quando você tá num momento que você tá ganhando, ganhando, você tem que puxar esse momento o mais rápido possível, continuar puxando forte, mas se você levou um tombo, tá na hora de você levantar, mas antes de levantar respira por 10 segundos. E a outra coisa que ele me falou, cara, esse cara é muito massa e eu fiquei muito presente, achei muito massa.

Ele falou o seguinte: eu fiquei um pouco frustrado, principalmente, com o que tava acontecendo, ele falou assim: cara, você quer aprender você quer aprender um truque pra ficar menos frustrado? Eu falei: quero. Ele falou o seguinte: cara, a gente como ser humano, a gente como ser humano, a gente tem um interesse próprio muito grande, a gente acha que as coisas só acontecem com a gente.

Uma espécie de menininho, né? Dependendo da idade a gente acha que o mundo foi feito pra gente. E a gente cresce e existem notas desse comportamento com a gente também. Ele fala o seguinte: quando você cair você lembra que muita gente cai também, que você não é o único que tá caindo. E, meu, que legal, faz total sentido. Ele fala o seguinte: quando você percebe que você não é o único que tá cometendo aquele erro, parece que alguma coisa, surrealmente te alivia. Às vezes a gente se dá muito, se cobra muito porque a gente acha que erro só acontece com a gente. Quando a gente percebe que tá todo mundo errando também, que muita gente tá errando, que muita gente passa por isso a gente simplesmente relaxa mais.

E é um pouco mais, como é que eu vou dizer, é um pouco mais, a gente se perdoa um pouco mais. Então toda vez que você errar só se lembra do fato que muita gente erra também. E eu sou instrutor de esqui, muita gente erra, erra muito. E eu queria que você lembrasse. Então, duas coisas pra você se levantar quando você erra. Um: saber que você tá no momento e o momento que entender aquilo, você tem que quebrar aquilo, como? Pare. Se você pode parar por mais minutos, para. Mas pelo menos por 10 segundos, desde que você esteja seguro. A segunda coisa é, a segunda coisa é: pensa, que você não é o único que cai, se você olhar vão ter outras pessoas caindo, isso vai de alguma forma surrealmente aliviar um pouco daquela dor e vai te permitir ser um pouco mais compreensivo com você mesmo, se perdoar, levantar a cabeça e ir pra frente.

Gente, essa é a sacada de hoje espero que vocês tenham gostado, se você ainda tão me vendo aqui, não se esqueça de se inscrever, caso vocês queiram participar do 7º workshop da Fórmula de Lançamento é um workshop que vai do dia 02, dia 02 ao dia 15, nossa, legal que quando você tem a mão você pode mexer, modificar, eu nunca, fazia tempo que eu não gravava com a mão por isso que eu não sei. Dia 02 ao dia 15 de maio e esse é um workshop pra quem quer aprender a elevar o nível de empreendedorismo online. Eu ensino três aulas nesse workshop, é participativo, você pode perguntar embaixo.

E a primeira aula é sobre alavancar vendas através da internet. Pra algumas pessoas alavancar vendas através de um método, que pra algumas pessoas chegou a gerar até um ano de vendas em 7 dias. Um ano de vendas em 7 dias é um marco histórico, principalmente pra quem vende. Geralmente vem pra aquelas pessoas que aplicam o método com muita presença e muita intenção. Nem todo mundo chega nisso. Talvez você nesse momento não precise chegar em um ano de vendas em 7 dias, mas eu vou mostrar alguns estudos de caso que conseguiram chegar lá, quem sabe você se inspira com isso e eu vou falar como é que eles conseguiram, né, isso aconteceu comigo, com algumas pessoas que eu gravei alguns vídeos e nesse workshop eu vou te mostrar e mais do que isso é um workshop pra quem quer começar um negócio digital do absoluto zero, eu também ensino, são duas aulas e uma terceira aula é sobre rotas, eu acredito que você deve tá num lugar diferente de uma outra pessoa, assim, cada pessoa tem uma situação diferente.

Algumas pessoas querem alavancar, outras pessoas…enfim. E eu acredito que o empreendedorismo é como se fosse um mapa dessa estação aqui, tem várias rotas. E cada rota tem seu pró e seu contra e na terceira aula eu vou esmiuçar, é uma aula de 40 minutos, eu vou esmiuçar as várias rotas que eu conheço pra empreender online e vou falar quais são as rotas melhores pra cada pessoa. É um workshop super participativo, você não precisa participar sozinho. Você se inscreve em algum lugar dessa página, às vezes aqui em cima, às vezes do lado, às vezes aqui embaixo, às vezes do outro, às vezes no vídeo, sei lá, tem um link, se inscreve lá, demora 2 segundos, no momento 53 mil pessoas já se inscreveram pra ele. No ano passado, no 6º workshop foram, se não me engano 75 mil pessoas, esse ano a gente vai chegar a 100 mil pessoas, tá parecendo que a gente vai chegar a 100 mil pessoas. É super legal. Ele é online, ele é gratuito, ele dá uma introdução a empreendedorismo digital de performance, tá? E no final do workshop existe a possibilidade de você ir um passo além e, enfim, fazer um programa avançado, pago, sobre isso, mas eu acredito que as pessoas terem a intenção ou saberem fazer essa decisão elas tem que ter uma base.

Essa base que eu dou nesse workshop online, é muito interessante, procura aí Fórmula de Lançamento se você não tem esse link pra se inserir, pra se inscrever, mas é Fórmula de Lançamento. Clica em compartilhar embaixo, se você quiser compartilhar com outras pessoas pra que algumas pessoas que você conheça venham ou simplesmente marque o nome delas aí embaixo, que elas vão, olha só, quem sabe a gente não faz junto? Vai ser muito legal. Espero poder responder suas perguntas no workshop. Um grande abraço e eu te vejo na próxima sacada. Tchau, tchau. Vamos lá dentro dar uma olhadinha como é que é? Vamos ver, às vezes a gente vai encontrar até a Ju, vamos ver se eu consigo filmar lá. Tirando o óculos. Ju Dá um tchauzinho. Tchau. Essa é a primeira dama. Foi. .

Poderá ver o vídeo no youtube Aqui

Como Tornar Seus Desafios Fáceis | Erico Rocha | Parte 5 de 365

Opa, aqui é o Erico e eu tô aqui gravando uma sacada muito legal pra vocês, tô aqui no meio das minhas férias, se você tá vendo em vídeo dá pra dar uma olhada, se você tá vendo em áudio, não, não dá. Mas enfim, no meio dessas férias eu contratei um professor particular de esqui e ele levou a gente pra esquiar numa pista preta. Pra quem não sabe pista preta é uma pista cuja a inclinação é muito grande. A pista é mais difícil por causa da inclinação e pelas condições. E o fato é que apesar de eu esquiar faz um tempinho eu não esquio na pista preta ou não gosto de esquiar na pista preta. Eu simplesmente sobrevivo quando eu vou lá, então não é bom pra mim.

Então, geralmente eu não vou. E ele foi lá e falou assim: não, tá na hora e a gente vai lá na pista preta e aí o que aconteceu? Quando a gente chegou lá a pista era muito inclinada, inclinadíssima, tal que, você não conseguia ver o fundo da coisa. Aquele efeito montanha russa que você não sabe nem se… aquilo parece um penhasco. Só pra quem sabe. E a primeira coisa eu falei: puta, eu não quero ir aí, isso não vai ser prazeroso pra mim. E ele falou assim: cara, isso é um bloqueio mental que você tem, a pista preta não necessariamente é uma pista difícil, você só tem que fazer algumas nuances no seu esqui, isto é, se você esquiar do mesmo jeito que você esquia na vermelha ou na verde isso vai acabar com você.

E se você adaptar um pouco a técnica pra preta, aí você vai começar a gostar da preta e o fato foi que, realmente, a gente foi assim e aí gente foi descendo, foi descendo, sim, eu caí, caí mesmo, mas o mais interessante foi que depois que a gente terminou aquele exercício eu cheguei embaixo ali da pista preta ou da inclinação negra da pista, vamos dizer assim, negra em termos de grau de dificuldade, eu fiquei com vontade de fazer mais pista preta. Aquela pista não era mais tão desafiadora, eu não tinha tanto medo dela.

Duas coisas que eu tiro disso e duas coisas como você pode aplicar isso no seu empreendedorismo. Primeira coisa é o seguinte, talvez duas ou mais não sei, o que te levou até aqui não vai ser o que vai te levar no próximo nível. No empreendedorismo é assim. Não sei onde você tá, em que nível você tá, mas o que te levou até onde você chegou, geralmente, não é o que te leva no próximo nível. O levou o Erico até onde eu cheguei, não é o que vai levar o Erico ao próximo nível. E uma outra dica é: mas, como é que eu vou pro próximo nível? Cara, começa a andar com pessoas que estão no próximo nível, que quer que seja seu próximo nível e estejam dispostas a ensinar, então vai aí a dica, no meu caso eu fui com um instrutor, eu contratei um instrutor, né, não é nem uma pessoa que eu encontrei na rua, enfim, não, eu contratei ele mesmo. E ele foi e me mostrou exatamente as nuances que eu tinha que modificar na minha técnica pra poder fazer não só com que aquilo fosse possível, mas que aquilo fosse prazeroso, que faz uma penca de diferença se aquilo é prazeroso ou não.

Então é muito importante você estar com alguém que queira ensinar ou contratar alguém que queira ensinar, é muito importante isso. E uma outra coisa é o seguinte: uma vez que você sobe de nível, isso é muito louco, o nível anterior fica muito mais fácil. Isso é incrível. Por exemplo: pistas vermelhas e azuis pra mim eram coisas ok, depois que eu fui na preta, a pista vermelha e azul é muito fácil, então meu esqui melhorou muito depois disso. Então é o seguinte: é importante que você suba de nível também, pra que o nível que você tá fique ainda mais fácil. É o esquema que, alguns caras de basquete, quando eu treinava basquete, eu treinei basquete por um tempo jogava-se com bola de areia. E aí a gente jogava com bola de areia e tentava arremessar dos 3 pontos com bola de areia e aí depois que a gente pegava uma bola normal ficava muito mais fácil.

Então de tempos em tempos no seu empreendedorismo você tem que subir de nível, nem que seja não só pra você aprender como é no outro nível, mas sim pra você saber, pro seu nível menor ficar mais fácil também e você progredir. E essa é a sacada de hoje. Eu gravei ela num lugar muito diferente, eu tô curtindo muito gravar essas sacadas, parar o que eu tô fazendo no meu dia pra gravar essas sacadas. No caso eu tô de férias aqui, meu dia não é geralmente assim não. E se você quiser ir pro próximo nível e usar a internet como alavanca pra isso, eu tenho um convite pra você. Oh é o seguinte: no dia 02 de maio ao dia 15 de maio eu vou fazer um workshop, vai ser o 7º workshop da Fórmula de Lançamento.

Como é esse workshop? Pra quem é esse workshop? É o seguinte: é um workshop pra quem quer alavancar seu negócio através da internet, através da venda de produtos ou serviços, usando a internet pra atrair clientes ou pra quem quer começar um negócio 100% do zero. A primeira aula é sobre alavancar negócios na internet, é sobre vender mais, é como é que você consegue alavancar, criar mais resultado. A segunda aula é como começar um negócio 100% do zero.

Eu aconselho essas duas aulas pra todo mundo, mesmo que você já tenha um negócio e não queira começar do zero, eu aconselho a segunda aula também porque você vai abrir a cabeça pra possíveis novas oportunidades e se você não tem um negócio eu aconselho você também a assistir a primeira aula, por que? Porque uma vez que você tiver um negócio você vai precisar alavancar ele também. Então é uma situação aí: quem nasceu primeiro o ovo ou a galinha? A galinha precisa do ovo pra nascer, o ovo precisa da galinha pra nascer, aquele coisa toda.

É muito legal. Participa, mais de 53 mil pessoas já se inscreveram. Como é que você se inscreve? Oh, seguinte: em algum lugar dessa página talvez aqui em cima, talvez aqui do lado, talvez aqui embaixo, enfim, tem um link pra se inscrever numa página de inscrição pra esse workshop. Demora dois segundos. Deixa no comentário aqui abaixo se você quiser convidar alguém, um jeito melhor de convidar alguém é você clicar compartilhar ou simplesmente deixar um comentário taggeando essas pessoas ou marcando essas pessoas pra convidar. E é muito legal. Eu, particularmente, gosto de fazer esse tipo de coisa com pessoas pra que eu possa discutir. E eu vou tá lá, então eu vou tá lá respondendo os comentários, você vai ver minha carinha, sem óculos, eu tirei óculos, não tem como eu fazer esse vídeo sem óculos aqui, porque tá tudo muito branco, dá uma olhada.

Branco pra caramba. Então tem que usar óculos nesse vídeo aqui, mas é o seguinte: eu vou tá lá respondendo a maioria das perguntas. No ano passado foram 75 mil pessoas que participaram desse workshop. Esse ano a gente já tá com 53 mil se não me engano. E, meu, que massa, eu acho que a gente vai passar das 100 mil pessoas que tão a fim de alavancar a internet, usar a internet como instrumento. Agora, por que a internet? Porque eu acredito que a internet dá distribuição. Ela tem mais distribuição, mais escala de distribuir. No caso você vê, eu tô gravando esse vídeo se eu tivesse que falar um a um era uma coisa mais complicada. Na internet você tem como distribuir se você sabe do jeito certo. Senão, você fica patinando. Mesma coisa que o esqui, se você sabe esquiar do jeito certo, claro que você vai esquiar melhor e do mesmo jeito que eu contrato pessoas pra me ensinar a esquiar eu aconselho você a aprender alguma coisinha, com algumas pessoas que já traçaram esses caminhos, por que? As chances são que eles já fizeram os mesmos erros que você um dia vai fazer se você tentar intuitivamente fazer. Esse workshop é gratuito.

Erico, mas peraí, por que esse workshop é gratuito? Deixa eu te explicar. É o seguinte: gratuito e online. Você pode fazer de onde você quiser. É o seguinte: eu ensino, eu dedico metade do meu tempo a tocar as minhas empresas, uma empresa que eu tô tocando agora é o klickpages, metade do meu tempo vai pra lá e metade do meu tempo eu dedico a ensinar outros empreendedores a empreender, principalmente empreender online. E eu faço isso através de um programa que chama Fórmula de Lançamento e esse programa acontece duas vezes por ano. É um programa caro, é um programa intenso, são várias horas e nem todo mundo, eu acredito que nem todo mundo sabe como, enfim, já decidiu participar de programas mais intensos. Então, o que eu faço? Eu faço esse workshop antes pra atingir um público maior e realmente ensinar uma parte introdutória desse programa nesse workshop. E na maioria da vezes tá todo mundo começando do zero então essa parte introdutória é muito legal. E nessa parte introdutória você já vai aprender muita coisa que você vai poder aplicar no seu negócio.

E no final dessa parte introdutória pode ser que você queira fazer o avançado ou pode ser que não. Pode ser que você queira ficar só nas três aulas. Inclusive a terceira aula é sobre rotas de lançamento, aquela coisa toda. Enfim, é por isso que eu faço esse workshop, me dá a oportunidade de apresentar um outro mundo pra muito mais pessoas que não necessariamente vão pagar ou estão querendo investir mais fundo. E as pessoas que tão procurando alguma coisa e querem, tão procurando alguma coisa pra realmente, uma fórmula, um método comprovado pra realmente alavancar seus negócios, elas tem a chance de experimentar isso de uma forma ou de outra. Pois é, é por isso que eu faço esse workshop. É o seguinte, em algum lugar dessa página tem um lugar pra se inscrever. Se inscreve lá, é gratuito, é online, eu tô doido pra poder te encontrar lá dentro e quiçá responder algumas das suas perguntas que você vai ter.

Um grande abraço e a gente se vê na próxima sacada. .

SnapChat: 5 Razões URGENTES para Você Começar a Usar| Erico Rocha | Parte 4 de 365

Hoje com mais vídeos que aparecem na internet, talvez você se pergunte o mesmo que eu me pergunto. Uma pergunta que geralmente eu faço na primeira impressão é: será que eu posso confiar nesse cara? Será que ele tá falando alguma coisa só simplesmente pra me vender alguma coisa ou pra me seduzir a entrar em alguma coisa? Será que ele é real? Será que ele vive o que ele fala? Pois é, nesse vídeo eu vou falar cinco razões pra vocês usarem o snapchat e a razão disso, isso tudo aconteceu pra mim porque é o seguinte: eu participo de um grupo de mastermind onde eu reúno grandes players do mercado de empreendedorismo digital. A gente aluga um quarto de hotel, uma sala de hotel, não é um quarto não, uma sala de hotel e a gente passa dois dias imersos lá e no dia que eu fiz isso dois grandes caras, talvez você conheça, talvez não, mas enfim Murilo Gun, isso mesmo, aquele stand up, palestrante, empreendedor digital, tá por aí, tá com um show no multishow, ele e o Gabriel Goffi, discutivelmente o melhor jogador de poker que o Brasil já teve, algumas pessoas discutem isso outras não, mas enfim, discutivelmente talvez uns dos melhores do mundo.

Mas dois desses caras são também empreendedores digitais e eles levantaram e falaram assim: gente, snapchat é o poder. Murilo Gun fez meio com sotaque “aí, gente, é o seguinte esse snapchat é o poder” e falou uns dois palavrões no meio, mas enfim, e o Goffi daquele jeito centrado “snapchat é o poder”. É o seguinte, e o problema é o seguinte: eu não tenho mais tempo na minha vida, né, então tudo que eu vou fazer eu vou fazer só se tiver resultado e a grande sacada é que esses caras não dão ponto sem nó. Nem o Murilo, muito menos o Goffi. E eu falei assim: cara, por que é o poder? E o Goffi começou a explicar alguma coisa e no final da explicação dele ele falou a seguinte frase, eu esqueci o resto que ele falou, ele falou a seguinte frase: é o seguinte, Erico eu tenho, na época que ele falou isso, 5 mil pessoas que me veem diariamente ali no snapchat e eu falo o seguinte eu prefiro os meus 5 mil caras nos meus snapchats do que talvez 50 ou 100 mil fãs no Facebook. Se qualquer pessoa falasse isso pra mim eu ia entrar por um ouvido e sair pelo outro, mas era o Goffi, cara, o Goffi é forte, o Goffi é um cara de alta performance, no empreendedorismo, no poker e por aí vai.

Então, eu comecei a olhar o snapchat e eu queria dizer e Goffi, Murilo, dou o braço a torcer, cara, snapchat é o poder e nesse vídeo eu vou falar cinco razões pelas quais eu acredito que snapchat é uma coisa que você deve começar hoje. A primeira razão é a seguinte: lembra daquela pergunta que eu te falei? Será que eu posso confiar nesse cara? Será que ele é real? O snapchat quebra essa objeção incrivelmente. Por quê? Pra quem não sabe o snapchat é um programa onde as pessoas podem postar clipes de 10 segundos das vidas delas, elas colocam tudo junto, demorou uns 2 dias pra eu entender como é que funcionava aquilo, pra eu entender como fazer, enfim, mas o fato é o seguinte: quando você posta alguma coisa no snapchat é quase que impossível, ou muito difícil, ou quase que surreal, editar.

Então não é editado, esse vídeo que você tá vendo agora, esse episódio que você tá vendo agora se você tiver escutando em áudio, se você tiver vendo vídeo, algumas pessoas adoram escutar no áudio, via podcast, via não, mas enfim, ele pode ser editado, pode ser editado. Tô gravando aqui, se você tá seguindo, me seguindo no snapchat você tá sabendo exatamente como é que eu tô fazendo, como é que eu tô colocando o tripé aqui, aquele coisa toda.

Mas no snapchat não dá, não dá pra você subir coisa, enfim. E o resultado daquilo tudo é que você acaba mostrando seu eu autêntico, quem você realmente é. E as pessoas começam a entender o eu autêntico seu. E quando elas começam a entender o eu autêntico seu, duas coisas acontecem. Um é que você explode o seu potencial pretensiosismo nos seus vídeos, as pessoas param de acreditar no que você tá falando ou dois elas realmente veem que, cara, é o Erico, ele é assim mesmo, olha só, ele inclusive tem uma pinta no nariz.

Não, é assim mesmo. Esse é o Erico, isso que ele faz com a família dele. O Erico, é isso que ele corre, eu vejo todo dia ele correndo nessa praia aqui, inclusive, eu corro nessa praia aqui, no momento eu tô em Barcelona, é, ele realmente vive em Barcelona. É, esse é o filho dele. É, o Erico não tem carro, não, não tenho carro, eu ando de bicicleta.

E, é o Erico tá no Brasil, tá na França…O mais interessante é as pessoas verem, é, esses são os valores do Erico. Quando você tá nu e cru, ao mesmo tempo mostrando como é a sua vida, é difícil de esconder quem você realmente é, o que você realmente pensa, porque não tem edição. Não tem edição. Eu não tenho condições de falar alguma coisa, opa, puta que pariu, desculpa, opa, vou tirar esse palavrão. Não dá. Sai no snapchat e, geralmente, eu não falo palavrão não, mas eu quis só fazer um adendo aqui.

Então, tá bom. Essa é a primeira razão. O seu prospecto quer você, ele quer confiança, então cria confiança, uma grande player do mercado, assim, agora que eu faço lançamentos com a minha exposição, minha página de Facebook, sei lá, tá meio milhão de fãs, é incrível. Isso atrai muito as pessoas pra fazerem parceria comigo, uma grande player do mercado, não vou mencionar o nome porque não convém aqui, ela me ligou e falou assim: Erico, vamos entrar em parceria, eu tenho esse projeto aqui, ali. Sabe qual foi a primeira coisa que eu fiz? Depois disso tudo? Eu fui procurar ela no snapchat. Eu fui procurar pra saber se toda aquela beleza no site, toda aquela visão, refletia na boca dela, no que ela falava, no que ela sentia, na família dela ou que seja, no dia a dia.

E eu acredito que cada vez mais as pessoas vão procurar você no snapchat. E essa é a segunda razão. Galera, snapchat tá crescendo pra caramba, oh, não falei palavrão não, pra caramba. Eu quis falar palavrão, mas não falei. É o seguinte, tá crescendo pra caramba. Se fosse o Murilo Gun ele falava assim, essa porra tá crescendo pra caralho. Basicamente isso. Por que acontece isso? Por que tá crescendo? Eu não sei. Instagram levemente declinando, Twitter declinando faz muito tempo, Facebook muito estável, levemente subindo. Mas, o snapchat bombando. E a maioria das pessoas nesse ramo de empreendedorismo se resume a, a história da maioria das pessoas se resume a duas palavras. E a palavra é “e se”.

Erico, e se eu tivesse vendido dólar quando o dólar tava caro? E se eu tivesse vendido dólar quando o dólar tava barato? Enfim, e se eu tivesse comprado uma casa quando tivesse barato? Se eu tivesse comprado a casa quando tivesse caro? Se eu tivesse entrando no YouTube quando…? Se eu tivesse entrado no Facebook quando ele distribuía tudo? Né, aquelas pessoas que entraram primeiro, elas tiveram muito mais adesão. Hoje em dia é possível você expandir muito no Facebook. A Cris Franklin tá fazendo isso, se você tá acompanhando a página dela, se não me engano nos últimos meses foram 500 mil fãs. Mas é muito mais difícil, você tem que ser ninja igual a ela e aprender o que ela tá fazendo. Então assim, no começo todo mundo consegue e o snapchat, a gente tá vivendo essa fase. Tá expandindo, cara. Você tem a chance agora no dia 25 de março é o dia que eu tô gravando esse vídeo. Eu sei que vai ser no outro dia, mas é assim mesmo, porque isso aqui não é o snapchat, não é ao vivo.

Se fosse ao vivo você tava sabendo no dia que tava acontecendo, mas enfim, essa é uma das outras vantagens do snapchat. Mas, vamos voltando, cara, tá bombando essa birosca. Tá bombando mesmo. Eu comecei logo, eu já tenho 1,7 mil pessoas assistindo meus vídeos todo dia. É muito louco isso. E o fato é o seguinte: para eu ter chegado nisso no meu canal do YouTube demorou muito mais tempo, acredite ou não, muito mais tempo. Isso tá vindo tudo, refletindo, e claro que respinga de todas as outras coisas que eu tô fazendo, mas o fato é o seguinte, snapchat tá bombando. Dá uma entrada na app store e vê o chart, o top chart do snapchat, você vai ver que é uma das aplicações mais baixadas, dali você tá começando a ver que a galera tá baixando. É uma das coisas mais baixadas. Então é o seguinte: entra, aqui agora você tem a oportunidade de entrar na crista da onda. Na crista da onda. E no empreendedorismo timing é importante, escreve isso aí.

Timing é importante. No empreendedorismo timing é importante e você tem a chance aqui, eu tô te falando a chance aqui na sua frente, entra no snapchat, é muito, muito importante. A terceira razão é uma razão que eu esqueci completamente. O fato é que quando você grava esses vídeos, você fala cinco razões você pensa nelas e tal e você esquece a terceira razão. Se isso aqui fosse o snapchat eu não teria como editar mas como é YouTube vou editar agora.

A terceira razão e a terceira razão é familiaridade. Gente, é o seguinte: o snapchat, ele cria a oportunidade da pessoa te ver todo dia e você deve ter visto num vídeo que eu gravei que chama como fazer as pessoas inconscientemente gostarem de você, você deve saber que familiaridade é muito importante. Teve um experimento muito interessante que o cara fez o seguinte: ele gravou ele mostrou vários sinais chineses, sinais chineses, louco isso, chinês, que a pessoa não entendia nada, assim. E depois falava, mentia, meio que mentia pras pessoas, pras pessoas do experimento era permitido mentir, porque era um experimento. Ele falava que aqueles sinais chineses eram adjetivos, entendeu? Influenciava a pessoa a saber.

Aí no final de tudo a pessoa tinha que falar de feeling assim, quais são os sinais, os adjetivos bons e os ruins? E acredite ou não as pessoas diziam e adivinha quais eram os adjetivos que as pessoas achavam que eram ruins? Os adjetivos que elas viam menos. Olha que louco. Familiaridade é muito importante quanto mais você vê alguma coisa, mais você gosta dessa alguma coisa, é por isso que a Coca-Cola investe pra colocar o outdoor dela lá. Por isso que a Nike, inclusive eu tô criando familiaridade pra Nike sem saber, devia tá até cobrando por isso, mas enfim, não que a Nike quisesse pagar né, mas vamos lá, funciona, é por isso que as pessoas colocam a cara delas o tempo inteiro. E é por isso que às vezes eu acho que discutivelmente o Trump tá ganhando muito nas eleições agora mesmo com ideais que, vamos dizer assim, são muito radicais.

Muitas pessoas não entendem esse negócio de construir uma muralha, de não deixar muçulmano entrar, aquela coisa toda, enfim, eu não quero discutir política aqui, eu quero discutir que o fato dele aparecer muito na mídia gera familiaridade. Então quando você entra no snapchat, você gera primeiro confiança, boom, a pessoa sabe que você é autêntico pelo menos sabe que você é aquilo dali, se ela vai comprar seu produto, depois ela não vai poder reclamar, né, como diria meu pai: namorou o suficiente, agora que você sabe o que é, entendeu? Então, a grande sacada é que gera familiaridade, gera familiaridade. E a familiaridade vai fazer com que as pessoas gostem e aí vários outros experimentos que eu não vou checar aqui, enfim, geralmente eu tenho outros vídeos um pouco mais formal, fundo desfocado, com experimentos, mas o fato é o seguinte: a familiaridade é muito importante.

O fato é que mesmo se você ver… tanto é que se você não gosta de alguém você não quer ver a cara dele, acredite ou não. Se você vê a cara muitas vezes dessa pessoa você passa a ficar mais familiarizado e quiçá a gostar mais dessa pessoa, isso é inconsciente, quem fez o design do cérebro, entendeu como é que ia fazer isso, então essa é a terceira razão que snapchat gera uma familiaridade muito, muito, muito boa.

E a quarta razão é Esqueci a quarta razão de novo. Vamos lá, familiaridade, quarta razão. Não leva tempo. Vamos lá, uma loucura. E a quarta razão é não leva tempo pra fazer o snapchat, pra eu gravar esse vídeo aqui eu te juro por Deus, eu sou um cara que grava, eu publico toda quarta e todo domingo no meu YouTube, todo dia no meu Facebook, pra você ter uma noção. Então, eu sei quanto tempo demora pra fazer esses vídeos aqui e não é pouco, tá? Então você tem que setar e não é que não é pouco, investe tempo e eu faço isso porque eu amo fazer isso. Comecei fazendo isso por causa do meu filho, porque eu queria deixar esses vídeos de legado pra ele. Caso eu fosse dessa pra melhor e não tivesse aqui pra ensinar empreendedorismo pra ele, se ele quisesse aprender empreendedorismo, mas o fato é o seguinte: investe, gasta tempo. Mas o snapchat não gasta tempo. O mais legal disso tudo é que eu, geralmente, tô fazendo meu snapchat, eu não vejo o que eu faço no snapchat.

E eu sou um cara super ligado em produção. Eu não sou o cara que fica no Facebook o tempo inteiro, eu sei que você pode tá me vendo no Facebook aqui não liga não, mas quando eu entro no Facebook é pra consumir conteúdo que faz a diferença pra mim, eu não fico lá mirabolando, e assim eu ligo muito pro meu tempo, eu faço, estudo produtividade, eu pratico produtividade, eu tô entre caras que são doutores em produtividade, então assim, uma das grandes sacadas é que cada coisa que eu invisto meu tempo é custo de oportunidade, logo, snapchat, cara, não leva tempo pra fazer, então é quase que normal quase que boom, boom, boom, então assim eu não vejo aquilo acontecendo Então gera essa conexão toda e não investe tempo pra fazer.

Pra mim é a melhor coisa. E a quinta razão Esqueci a quinta razão de novo. Brincadeira. Vamos lá: crescimento, confiança, objeção crescimento, não gasta tempo pra fazer autenticidade, familiaridade… Eu juro por Deus que eu queria saber. Nossa, é louco, né? Se fosse no snapchat você taria vendo exatamete eu pensando nisso, mas vamos lá. Quinta razão Quinta razão, lembrei, lembrei, ul lembrei. E a quinta razão é: gera conexão. Eu acho que você tá perto e vendo o snapchat da pessoa é o mais perto que você vai conseguir chegar de tá ombro a ombro com essa pessoa. Isso gera conexão com essa pessoa. As chances são que ou você vai gostar dela ou você vai desencanar dela, ninguém fica seguindo snapchat, é um trampo, inclusive, eu, por exemplo, não tenho notificação, pra eu seguir o snapchat eu tenho que entrar lá no negócio e ver aquilo e, enfim, e seguir, escolher o canal, então assim, gera muita, muita conexão.

E eu vou te falar uma coisa: a gente compra das pessoas que a gente acredita, logo, autenticidade, a gente compra das pessoas que a gente confia, né, autenticidade, mas mais de tudo a gente compra das pessoas que a gente conecta. E muita gente, quando as pessoas vão fazer um lançamento, vou contar uma dica aqui pra vocês, muitas pessoas quando vão fazer um lançamento eles vem pra mim: Erico, qual que é o unique selling point desse lançamento, qual que é o unique selling point, o único ponto de venda, qual que é a coisa que seu lançamento tem que o resto não tem? E eu vou te falar o seguinte, eu costumo pensar, você tem que pensar, eu vou falar isso pra você aqui rapidinho, você tem que pensar que os maiores lançamentos são aqueles lançamentos que tem o unique point of conection, o ponto único de conexão, quanto mais a pessoa se conectar com você, as chances são que você vai vender mais, vai poder passar sua mensagem mais e talvez vender seja uma palavra dos diabos pra você, porque não sei onde foi instalado isso, que vender era ruim, mas se for dos diabos, passar sua mensagem, progredir, passar sua causa, fazer acontecer, vender essa ideia, quiçá vender essa ideia pro seu filho, quem sabe influenciar o seu filho a fazer uma coisa que você acredita que é bom pra ele.

Às vezes influenciar o seu filho a aprender inglês, por exemplo. Às vezes… então assim, é muito importante isso, conexão é um dos pontos chave que as pessoas não veem, as pessoas acham que tão vendendo só pro cérebro racional da pessoa, mas as pessoas são seres humanos. Então nunca se esqueça de conectar, logo o melhor jeito pra você começar o seu snapchat, esse vídeo tá um dos vídeos mais longos, é você seguir alguém no snapchat, se você quiser saber como eu vivo a minha vida, oh é o seguinte: você entra no snapchat, faz o download, vai lá na app store, vê no top charts lá, snapchat é uma coisa amarelinha, que não sei quem inventou aquele ícone. E aí vai ter uma hora, vai demorar, tá, vai demorar e demorou pra eu entender como é que aquilo funcionava. Mas você vai adicionar, me adicionar como erico.rocha, basicamente isso erico.rocha, vai procurar lá e vai ter o erico.rocha e tem vários jeitos de adicionar e tal.

Vou deixar aqui mais ou menos pra você fazer. E o seguinte: assiste, vê como é que eu vivo minha vida e se você não gostar para de assistir, eu tenho certeza que você vai conseguir alguém que você curte pra caramba assistir, eu sigo muita gente é uma das coisas que eu curto muito. Eu uso o snapchat não pra me entreter eu uso meu snapchat pra aprender e pra ficar presente que quando, olha só, essa é a grande sacada. Segura essa, tá? Quando você percebe que as pessoas mais extraordinárias que você acha que são são pessoas normais, você começa a acreditar que você também pode chegar lá.

Então eu sigo no snapchat pessoas que pra mim são extraordinárias, assim quando eu vejo eles nos vídeos, eles ficam mais extraordinários, na televisão, mais extraordinários, mas quando eu vejo que eles são tão normais quanto eu, eu acredito cada vez mais, eu engano meu cérebro que acredito cada vez mais que eu posso chegar lá. Essa é a sacada de hoje, galera um grande abraço. Vejo vocês no snapchat e na próxima sacada. No mais deixa eu te falar só mais uma coisinha aqui, embaixo desse vídeo ou nesse link tem um link, se você acessar esse link do seu browser né, do seu navegador no seu celular, ele vai me adicionar automaticamente, o link é www.ericorocha.com.br/snapchat vou pedir pro meu editor colocar aqui agora e se você pode fazer isso.

Agora você tem que acessar esse link do seu browser, do seu browser dentro do seu celular, se fosse fácil todo mundo faria, então é isso aí, acessa esse link, que ele vai te dar o add direto e não desiste não, as primeiras impressões do snapchat é um pouco complicado, tá? Não sei se você já usa mac é a mesma coisa quando você muda do windows pro mac ou quando você muda de carro ou alguma coisa do tipo, tá? Então no começo parece complicado e eu sei, mas oh, vale a pena mesmo, me adiciona lá e eu espero poder tá te falando exatamente, mostrar os bastidores desse vídeo aí, no snapchat rola os bastidores da minha vida, é isso aí, galera, abraço.

.